PUBLICIDADE
Notícias

PMDB apresenta voto paralelo que rejeita denúncia contra Temer

O voto rejeita tese do relator do processo, Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), que deu parecer pela aceitação da denúncia

11:58 | 11/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Partido de Michel Temer, o PMDB protocolou nesta terça-feira, 10, voto separado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara pela rejeição da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente.

O voto rejeita tese do relator do processo, Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), que deu parecer pela aceitação da denúncia. Voto "alternativo" é assinado por nove deputados, entre eles o líder do partido na Câmara, Baleia Rossi (SP). Nove peemedebistas com vagas na comissão, entre eles Zveiter e o presidente do grupo, Rodrigo Pacheco (MG), não assinam o documento.

[SAIBAMAIS]"Denúncia genérica" 

Em 14 páginas, o voto afirma que a denúncia tem "fatos genéricos" e que não apresentou "quaisquer elementos que indiquem" envolvimento de Temer nos crimes de corrupção passiva.

Apresentado na segunda, o voto foi protocolado apenas nesta terça-feira. "A denúncia não traz prova nenhuma da autorização ou do pedido de favorecimento por parte do sr. presidente", diz. Ainda de acordo com o voto, a denúncia da PGR não indica qual teria sido a atuação do presidente que "pudesse vir a favorecer os interesses das empresas de Joesley Batista (dono da JBS)".

O parecer alternativo será votado apenas se o relatório de Zveiter, favorável à denúncia, for rejeitado na CCJ. Na última segunda-feira, o governo lançou ofensiva para garantir apoios para a versão alternativa, inclusive substituindo diversos membros da comissão.

Redação O POVO Online 

TAGS