PUBLICIDADE
Notícias

Começa debate sobre denúncia contra Temer na CCJ; acompanhe

Primeiro a falar na sessão, Paulo Maluf criticou denúncia e pediu rejeição do processo. "É uma denúncia vazia, sem base jurídica nem econômica"

11:33 | 12/07/2017

[VIDEO1] 

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados retomou nesta quarta-feira, 12, discussão de admissibilidade da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB). Sessão começou com 55 dos 66 titulares presentes no grupo.

Primeiro a falar na sessão, o deputado Paulo Maluf (PP-SP) criticou denúncia da PGR e pediu rejeição do processo. "É uma denúncia vazia, sem base jurídica nem econômica", disse. 

Segundo prazos regimentais, esta fase de debates pode durar mais de 40 horas. Após esta fase, o relator do processo, Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), reforçará seu voto favorável à admissibilidade e fará suas considerações finais. Depois, falará o advogado de Temer Antonio Claudio Mariz.

Debate deve demorar pois, antes da votação, cada um dos 66 deputados terá direito a falar por até 15 minutos, assim como os 66 suplentes. Além deles, também terão direito a dez minutos de fala cada 40 parlamentares não membros da CCJ, assim como os líderes partidários.

Resultado incerto

Até agora, o placar na CCJ segue incerto. Segundo levantamento feito pelo jornal Estado de S. Paulo, Temer conta hoje com 20 votos a favor da denúncia e 20 contra. Os demais se dizem "indecisos". Vale destacar, no entanto, que este número ocorre após uma série de alterações provocadas pelo Planalto no grupo.

Redação O POVO Online 

TAGS