PUBLICIDADE
Notícias

Sérgio Cabral é condenado a 14 anos de prisão

O ex-governador do Rio de Janeiro foi condenado com base nas investigações da Operação Lava Jato

11:43 | 13/06/2017

O ex-governador do Rio de Janeiro por oito anos, o peemedebista Sérgio Cabral, foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 14 anos e 2 meses de prisão. A decisão foi publicada no portal da Justiça Federal nesta terça-feira, 13.

A decisão, resultado das investigações na Operação Lava Jato, concluiu que o ex- gestor é culpado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Adriana Ancelmo, esposa do ex-governador, foi absolvida por falta de provas, assim como ocorreu com a jornalista Cláudia Cruz, esposa do deputado cassado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB), em outra ação.

Os principais materiais que comprovam a ligação do peemedebista com irregularidades, de acordo com a força-tarefa da Lava Jato, estão nos pagamentos de vantagens indevidas em contratos da Petrobras com o Consórcio Terraplanagem Comperj, formado pelas empresas Andrade Gutierrez, Odebrecht e Queiroz Galvão.

"O fato é assustador e revela a prática sistemática de crimes graves de corrupção. Também identificada a prática sistemática de crimes de lavagem de dinheiro, com o produto da corrupção sendo utilizado para, mediante estratagemas de ocultação e dissimulação, adquirir bens, parte de luxo, como os diversos ternos de grife comprados pelo ex-governador", diz Sérgio Moro na sentença. 

 Redação O POVO Online

TAGS