PUBLICIDADE
Notícias

Movimentos sociais protestam contra reformas no Centro de Fortaleza

11:42 | 30/06/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Movimentos sociais e centrais sindicais fazem ato no Centro de Fortaleza contra as reformas trabalhista e da Previdência, na manhã desta sexta-feira, 30. Com cartazes e gritos de "Fora, Temer", o grupo se desloca da Praça da Bandeira, em direção à Praça do Ferreira.

A psicóloga mineira Solange Damião, 56, está de passagem pela cidade, mas participa do ato no Centro em solidariedade ao povo cearense, conforme ela. "Eu acredito na luta popular, na política de inclusão. Acredito que o nosso País tem uma probabilidade muito grande de se manifestar, de se comprometer e de viver uma política menos corrupta".

Almir Alves de Lima, 19, da Congregação dos Missionários Redentoristas, diz que foi ao ato na perspectiva de garantir aposentadoria, trabalho de qualidade e direitos à juventude. "É um gesto de solidariedade e amor à pátria", afirma.

[FOTO2]

"A gente amanhece de forma muito positiva, vários locais de trabalho fechados, o comércio em Iguatu, no Crato, e também vários pontos nas rodovias, nas CEs, nas  região do Cariri, de Sobral. Aqui na capital tivemos boa mobilização por parte dos rodoviários, por parte da população que compreendeu que essas reformas do governo Temer não ajudam o fortalecimento do trabalho", disse o presidente da CUT, Will Pereira.

Segundo o dirigente, a reforma trabalhista “rasga carteira de trabalho, retira 13º e férias” dos trabalhadores. “Tudo que é dito por esse governo Temer são falácias. Não podemos aceitar. É importante dizer em alto e bom tom que 14 deputados federais aqui do Ceará estavam votando contra trabalhadores", completa.
[FOTO3] 

Redação O POVO Online

Com informações do repórter Wagner Mendes

TAGS