PUBLICIDADE
Notícias

Manifestantes protestam contra reformas trabalhista e previdenciária

A organização do ato unificado apontou a participação de 20 mil manifestantes. O ato seguiu pacífico durante a tarde e pediu ainda a saída do presidente Michel Temer

16:26 | 01/05/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Atualizada às 18h46min

Manifestantes fizeram ato unificado, com a participação de centrais sindicais, na tarde desta segunda-feira, 1º, no Aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza. A mobilização, que reivindica a mudança nos textos das reformas trabalhistas e previdenciária, segue em direção ao Mercado dos Peixes.

A concentração começou por volta das 15 horas no cruzamento das ruas Ildefonso Albano com Raimundo Girão, ao som de Belchior, que é velado no Centro Dragão do Mar. Além de partidos políticos da oposição e sociedade civil, o ato contou com a presença da CUT, CTB, CSP Conlutas, Intersindical, CSB, Força Sindical, Nova Central e das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

A agricultora Antônia Camilera, 28, participou do ato desta tarde e chamou o presidente Michel Temer de ''golpista''. "É de fundamental importância nós, jovens, estarmos aqui presentes. Essa luta é de todo brasileiro, todo brasileiro deveria estar aqui reivindicando seus direitos. Direitos que estão sendo corrompidos por esse governo golpista, que não nos representa", diz.

O professor Luís Júnior, 28, foi ao ato acompanhado da namorada Aline Oliveira. "Estão querendo retirar direitos que vários trabalhadores lutaram para ter. É preciso se contrapor a isso, a gente precisa lutar", afirma ele.

[FOTO2] 

O grupo chegou à avenida Beira-Mar por volta das 17h15min, entoando gritos de "Fora, Temer". A Polícia Militar e agentes da Autarquia de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC) acompanharam o ato, que ocorreu pacífico.

[VIDEO1] 

A manifestação começou a se dispersar por volta das 18h43min. A organização apontou a participação de 20 mil pessoas no ato desta tarde; a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não deu estimativa.                                                                                                                                              

Redação O POVO Online, com
informações do repórter Wagner Mendes

TAGS