PUBLICIDADE
Notícias

Comitiva cearense pede celeridade à presidente do STJ em processo da Transposição

Deputados estaduais do Ceará estiveram reunidos nesta segunda-feira, 15, com a ministra Laurita Vaz

20:40 | 15/05/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Uma comitiva cearense de deputados estaduais pediu celeridade à presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a ministra Laurita Vaz, na condução do processo que trata da licitação judicializada das obras de Transposição do Rio São Francisco, no trecho entre os municípios de Cabrobó, em Pernambuco, e Jati, no Ceará. Os parlamentares se reuniram nesta segunda-feira, 15, com a ministra, em Brasília.


O primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado Audic Mota (PMDB), informou que a ministra, ao demonstrar o devido entendimento do pleito perante a Justiça Federal, se comprometeu em dar atenção especial ao caso, tão logo chegue naquela Corte. As obras da Transposição do Rio São Francisco estão paradas devido à judicialização do processo licitatório.


Participaram do encontro com a ministra Laurita Vaz, além de Audic Mota, o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), e os parlamentares Tin Gomes (PHS), Fernanda Pessoa (PR), Leonardo Araújo (PMDB), Elmano Freitas (PT) e Carlos Matos (PSDB).

Impasse

No último dia 20 de abril, o ministro da Integração, Helder Barbalho, chegou a assinar o contrato com o Consórcio Emsa-Sito, para as obras da primeira etapa do Eixo Norte, abrindo espaço para o recomeço das obras, o que permitiria que as águas da Transposição chegassem ao Ceará até o fim deste ano, como previsto.


No dia 25, porém, o TRF-1 concedeu liminar suspendendo a licitação, atendendo a pedido de consórcio formado consórcio pela Passarelli, Construcap e PB Engenharia, que ficou em 1º lugar no edital, mas foi desclassificada. Ela alegou que a proposta vencedora era mais cara e que mudança no edital fez com que ela fosse eliminada.

TAGS