PUBLICIDADE
Notícias

Cerca de 25 mil manifestantes pedem eleições diretas em Brasília

Os manifestantes aguardam cerca de 100 mil pessoal na ocupação de Brasília

14:28 | 24/05/2017

Vindas de diversas partes do País, cerca de 25 mil pessoas, segundo a Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal, se manifestam nesta quarta-feira, 24, no centro de Brasília. Os manifestantes protestam contra as reformas da previdência, trabalhista, e pedem a saída do presidente Michel Temer, além de eleições diretas.

A estimativa da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), e de algumas entidades organizadoras do protesto, é de que 100 mil pessoas participem do ato.

Convocada pelas centrais sindicais, a marcha chamada de Ocupa Brasília teve concentração no estacionamento do estádio Mané Garrincha, onde também estão os cerca de 3,5 mil ônibus que trouxeram os manifestantes para a capital federal.

Carros de som e manifestantes com faixas contrárias às reformas se deslocam pelo eixo Rodoviário em direção ao Congresso Nacional. Durante a aproximação, policiais receberam a multidão com bombas de efeito moral e gás de pimenta.

O Sindicato dos Policiais Civis e de Carreira do Ceará (Sinpol Ceará) está participando da manifestação. Em abril, a categoria, em protesto contra as reformas econômicas de Temer, chegou a tentar invadir o Congresso.

A possibilidade não é descartada conforme anuncia o presidente da entidade no Ceará, Francisco Lucas, em uma transmissão ao vivo nas redes sociais direto da manifestação. "Sinpol se fazendo presente contra esse governo corrupto. Nós vamos unir forças e, se necessário for, partir para cima. Vamos invadir essa Casa se for necessário. Vamos derrubar esse governo. Sua hora chegou, Michel Temer", afirma.

[VIDEO1]

Segurança

Cerca de 1,5 mil profissionais da Polícia Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros integraram o esquema de segurança durante a manifestação.

Dentros das normas de segurança, os manifestantes não podem levar hastes de bandeiras, garrafas de vidros, madeiras e objetos cortantes e/ou perfurantes. Também estão previstas revistas pessoais, que serão feitas em áreas próximas aos ministérios e à Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, que fica na entrada da Esplanada dos Ministérios.

A circulação de veículos na Esplanada dos Ministérios está fechada desde a meia-noite. E vias paralelas à região também foram interdiatadas. O trânsito no local é intenso.

 

Redação O POVO Online com informações da Agência Brasil

TAGS