PUBLICIDADE
Notícias

Roberto Cláudio critica parlamentares que tentaram "surfar no drama e desespero do povo"

17:55 | 22/04/2017

A onda de boatos e notícias falsas não foi o único comportamento criticado pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) em alusão aos dias em que Fortaleza parou sob ataques a ônibus, veículos de concessionárias do Governo, agências bancárias e prédios públicos. Em entrevista na manhã deste sábado, 22, RC fez questão de refutar as atitudes classificadas como “irresponsáveis e politiqueiras” de “alguns parlamentares” que teriam tentado se promover em meio à crise da segurança pública.

O prefeito lamentou que “parlamentares que deveriam estar ajudando a cidade tenham armado um palanque para surfar no drama e no desespero do povo”. Na quinta-feira, dia seguinte aos primeiros ataques na Região Metropolitana de Fortaleza, o deputado estadual Capitão Wagner (PR) acusou o governador Camilo Santana (PT) de “frouxo” e de não ter coragem de instalar bloqueadores de sinal de celular nos presídios cearense. A fala foi durante pronunciamento na Assembleia Legislativa do Ceará.

“Não dá para ter um secretário de Segurança valente com um Governo frouxo, não. O secretário de Segurança pode ser um super-homem, que sozinho não vai sanar os problemas de segurança do Estado do Ceará”, afirmou Wagner na quinta-feira. Em fala posterior, o deputado repetiu os termos “valente” e “frouxo” se referindo, respectivamente, ao vice-prefeito Moroni Torgan (DEM) e ao prefeito Roberto Cláudio.

O ranço entre os dois políticos se acirrou nas últimas eleições, quando Wagner e RC foram ao segundo turno, que terminou com a reeleição do prefeito. Desde a época de Cid Gomes como governador, Wagner questiona o desempenho de político do grupo dos Ferreira Gomes quando o assunto é segurança pública.

"Isto é absolutamente lamentável, e a gente precisa abrir o olho para saber quem realmente está disposto a defender a segurança do povo e quem está para fazer a pior política, a de tirar proveito do sofrimento alheio”, complementou RC na manhã de hoje, sem citar nomes. Ainda na quinta-feira, o governador Camilo Santana respondeu diretamente à fala de Capitão Wagner em entrevista coletiva. 

“É lamentável um parlamentar estar com essa molecagem. Isso é coisa de moleque, eu acho que quer se aproveitar do momento pra querer tirar vantagem política. Infelizmente, eu não vou entrar nesse jogo”, disse o governador. Ele comentou ainda o conteúdo do pronunciamento do deputado. “Frouxo é quem nunca pegou numa arma e foi combater um bandido no Ceará. É isso que, pra mim, é frouxo. O que está acontecendo é a reação às ações que o Governo tem tido pra enfrentar os criminosos, e nós vamos botar pra fora os criminosos do Estado do Ceará”, rebateu. 

As ações do Governo em resposta aos ataques da última semana foram elogiadas por RC. Na quarta-feira, 19, dia em que os primeiros ataques surpreenderam a população de Fortaleza, o prefeito cumpria agenda em Portugal, participando do V Seminário Luso-Brasileiro de Direito e falando sobre o tema “Governança das Zonas Metropolitanas e Mobilidade Urbana”.

 

 

TAGS