PUBLICIDADE
Notícias

Ciro critica acordos entre PT e PMDB no Congresso: "Não aprenderam nada"

Segundo o ex-ministro, é "inacreditável" que petistas apoiem peemedebistas nas eleições para o comando do Legislativo por "carguinhos"

14:33 | 11/01/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

Recente aproximação entre PT e PMDB nas eleições pelo comando do Congresso foi alvo críticas do ex-ministro Ciro Gomes (PDT) nesta terça-feira, 13. Segundo Ciro, pré-candidato à Presidência da República em 2018, é "inacreditável" que petistas apoiem peemedebistas por "carguinho" ou "meia dúzia de quinquilharias do poder".

As informações são do Estado de S. Paulo. “Se isso acontecer na Câmara, especialmente, ou no Senado, terá sido porque de fato o PT não aprendeu nada com toda a grande tragédia que aconteceu com ele”, disse Ciro, durante evento da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz) em Fortaleza.

"Como é que pode o PT, sendo o partido que foi golpeado, que denunciou para o País e para o mundo que o País experimentou um golpe, trocar o compromisso com o futuro por meia dúzia de carguinhos irrelevantes?”, continua.

[SAIBAMAIS]Pré-candidato

Apesar das críticas, Ciro não descarta buscar apoio de petistas para sua pré-candidatura em 2018. Na Câmara, o ex-ministro tem apoiado candidatura de André Figueiredo (PDT) para presidente da Casa. O PT, por outro lado, estuda apoiar Rodrigo Maia (DEM), como forma de evitar ascensão do “Centrão” na Casa.

Já no Senado, petistas devem apoiar chapa do cearense Eunício Oliveira (PMDB) para o comando da Casa. Ex-aliado dos Ferreira Gomes, o peemedebista é hoje o maior opositor do grupo político de Cid e Ciro no Ceará. (com Estadão Conteúdo)

Redação O POVO Online
TAGS