PUBLICIDADE
Política
RENAN CALHEIROS

Gilmar Mendes sugere impeachment para Marco Aurélio

"No Nordeste se diz que não se corre atrás de doido porque não se sabe para onde ele vai", disse o ministro ao jornalista Jorge Bastos Moreno

10:30 | 06/12/2016

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou nesta terça-feira, 6, decisão de Marco Aurélio Mello que afastou Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado Federal. Em entrevista ao blog do jornalista Jorge Bastos Moreno, Mendes disse que o caso era de “reconhecimento de inimputabilidade ou de impeachment”.

No Nordeste se diz que não se corre atrás de doido porque não se sabe para onde ele vai”, disse Mendes ao jornalista. Afastamento de Calheiros foi determinado na noite desta segunda-feira.

Antes mesmo de ser notificado de seu afastamento, Renan já entrou na manhã desta terça com recurso contra a decisão. A Casa alega que a decisão afetaria a independência dos três poderes.

O recurso depende de uma análise do próprio Marco Aurélio, que é o relator da ação que resultou no afastamento de Renan. Caso o ministro não reveja sua decisão, o pedido da defesa pode ser levado ao plenário pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.

 

Redação O POVO Online