PUBLICIDADE
Notícias

Temer vem ao Ceará anunciar R$ 40 milhões para obras contra a seca

Anunciada por senadores da oposição no Estado, a liberação atende pedido do governador Camilo Santana (PT) feito na última terça-feira

16:46 | 24/11/2016
NULL
NULL

[FOTO1]O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), anunciou nesta quinta-feira, 24, a liberação de R$ 40 milhões para obras de combate a efeitos da seca no Ceará. Segundo o deputado Danilo Forte (PSB), o presidente Michel Temer (PMDB) virá ao Estado em 8 de dezembro anunciar a ação.

Anunciada em reunião do ministro com os senadores Tasso Jereissati (PSDB) e Eunício Oliveira (PMDB), a liberação atende pedido do governador Camilo Santana (PT) feito na última terça-feira, 22.

“Por determinação do presidente Temer, estamos liberando mais R$ 40 milhões que serão distribuídos para o governo do Estado para diversas obras que possam captar água e garantir a distribuição, sobretudo na Região Metropolitana de Fortaleza”, diz o ministro, que destaca outras ações como o Cinturão das Águas. “Tudo isso preocupado com a seca no Nordeste”.

“É importante reconhecer o esforço do Ministro e do Presidente em trabalhar em cooperação muito próxima com o governo do Ceará”, destacou Tasso. Já Eunício afirma que os recursos atenderão todas as demandas de Camilo Santana ao presidente Michel Temer. “O governador vai receber o valor que ele solicitou do presidente”.

Confira vídeo em que o ministro anuncia liberação de R$ 40 milhões:

[VIDEO1] 

[SAIBAMAIS]Crise hídrica

Anunciada por senadores de oposição no governo do Estado, a liberação de recursos é novo episódio em meio a polêmicas entre Camilo Santana e o governo federal. Na última terça-feira, o governador Camilo Santana esteve em Brasília para apresentar ao ministro uma série de medidas emergenciais contra um colapso d'água no Estado.

Antes disso, o governador já havia dito que um possível colapso d’água no Estado seria de responsabilidade da União, por conta da paralisação de obras de transposição do Rio São Francisco. Pensadas diante do atraso da ação, as medidas apresentadas a Temer somariam R$ 110 milhões em investimentos.

Procurado pelo O POVO, o secretário-adjunto de Recursos Hídricos do Ceará, Ramon Rodrigues, disse desconhecer qualquer liberação de recursos neste sentido. Ele destaca que, até o início da tarde desta quinta, o governo não havia recebido qualquer retorno do Ministério da Integração Nacional.

Saiba mais

Entre medidas pedidas por Camilo, estão a instalação de oito adutoras de montagem rápida no interior e a perfuração de poços de diversos tipos. Também foram solicitados 100 poços com painel solar, para localidades sem energia elétrica e a instalação de 75 poços com dessalinizador, para locais com água salobra, bem como compra de quatro perfuratrizes para poços em áreas litorâneas.

A utilização do volume morto dos açudes Castanhão, que está com de 5,38% da capacidade, Gavião, com 81,53%, além do Cauhipe, com 44,58%, também está prevista, caso seja necessário. Isso significa usar toda a água dos reservatórios, mesmo abaixo da cota estabelecida.

Além das medidas emergenciais, há o projeto de ações estruturantes, que são mais caras e demoradas, como a duplicação do Eixão das Águas e a instalação dos “sistemas integrados de águas tratadas”, para captar água do Eixão por meio de adutoras.

Redação O POVO Online

TAGS