PUBLICIDADE
Notícias

"Mineiramente, eu ficaria com os dois", afirma Dilma sobre candidatura do PT

A declaração foi dada em entrevista à Rádio O POVO CBN nesta quarta-feira, 6

11:39 | 06/07/2016
NULL
NULL

Em entrevista concedida na manhã desta quarta-feira, 6, à Rádio O POVO CBN, a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) evitou falar sobre a candidatura do PT à Prefeitura de Fortaleza.O programa é apresentado pelo jornalista Luiz Viana.

Questionada sobre qual lado ela fica, o do governador Camilo Santana que apoia reeleição do prefeito Roberto Cláudio (PDT) ou o da deputada federal e ex-líder do governo José Guimarães que defendem candidatura da ex-prefeita, ela respondeu: "Eu te diria, mineiramente, que ficaria com os dois".

Escute o áudio completo da entrevista aqui.

Escute a análise da entrevista feita pelos jornalistas Érico Firmo e Guálter George

A presidente afastada falou, também, que acredita que volta à presidência da República e que está preparando um programa para quando retornar ao cargo. Ela comparou o Brasil a uma árvore e o impeachment, que chama de golpe, de "um machado que está cortando essa árvore". 

"A árvore está sendo atacado por parasitas e fungos. Como acabar com eles? Primeiro, com o debate, o outro item é ter presente uma estratégia que 2018 tem de ser coroado por um processo de consulta popular, pra escolher os governantes mas também para ter uma reforma política", disse. 

Dilma disse, também, que o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) e o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) estão sempre juntos. "Qualquer acordo não é nunca com o Temer, é com o Cunha, e esse que é o problema. (...) Eles não só estão juntos como, na conversa de Romero Jucá tem uma hora em que ele diz: 'Temer é Cunha'", afirmou. 

 Redação O Povo Online

 

TAGS