PUBLICIDADE
Notícias

Após racha nacional, 96 militantes do PSTU Ceará deixam o partido

A ruptura ocorre após, entre outros pontos, o agravamento de discordâncias sobre a posição do PSTU Nacional em relação ao impeachment de Dilma Rousseff

17:50 | 12/07/2016

Em meio a racha em plano nacional, 96 militantes do PSTU do Ceará deixaram a sigla na última semana. Segundo ex-filiados, o número representa cerca de 80% da militância ativa da legenda no Estado. A ruptura ocorre após, entre outros pontos, o agravamento de discordâncias sobre a posição do PSTU Nacional em relação ao impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Em manifesto batizado de “É Preciso Arrancar Alegria ao Futuro”, 739 militantes da sigla em 20 estados criticam postura adotada pelo PSTU durante o processo de impeachment. "Defendemos internamente que era vital lutar contra esta manobra parlamentar, sem que isso significasse, evidentemente, prestar qualquer apoio político a Dilma", diz o manifesto.

"A derrubada do governo do PT só teria sentido progressivo se realizada pela classe trabalhadora", diz. Em postura semelhante a do Psol, o movimento defende oposição ao governo petista “pela esquerda” e classifica o impeachment da presidente como “saída reacionária”. Na nota, o grupo também critica postura de isolamento da sigla.

Em resposta, o PSTU nacional divulgou nota em que lamenta a cisão e diz que o grupo não leva em consideração que o PT despertou "ódio merecido" da população ao "trair os trabalhadores e atacar seus direitos".

Ruptura no Ceará


No Ceará, integrantes importantes do PSTU devem deixar a legenda. Entre eles, estão o suplente de deputado estadual Nestor Bezerra, que teve 8,7 mil votos em 2014, e a candidata ao Senado no mesmo ano, Raquel Dias. Segundo o militante Fábio José, ex-membros do PSTU no Ceará participarão de evento do novo manifesto em São Paulo, marcado para 23 de julho.

“Vamos primeiro criar um nome para a nova organização e aprovar uma carta de princípios. A partir daí, começamos a criar coordenações provisórias”, diz. Segundo ele, a expectativa é que o movimento realize seu primeiro congresso nacional já nos primeiro trimestre de 2017.

Fábio destaca que o rompimento ocorre de maneira pacífica e com “muito respeito” entre filiados do partido, e que o PSTU deve manter legenda aberta para quem quiser disputar cargo de vereador pela sigla neste ano. Já no cargo de prefeito, a militância ainda aguarda resoluções do comando do partido no Ceará.

Fortaleza 2016


Pré-candidato do Psol para a Prefeitura de Fortaleza, o vereador João Alfredo tem dito que espera contar com apoio da militância que deixa o PSTU em sua campanha deste ano. Ao todo, deixaram a sigla 84 militantes de Fortaleza e doze de Juazeiro do Norte.

O POVO tentou entrar em contato com lideranças do PSTU no Estado, como Raimundão e Francisco Gonzaga, mas não obteve retorno.

Redação O POVO Online
TAGS