PUBLICIDADE
Notícias

STF rejeita recurso e Cunha segue como 1º réu da Lava Jato na Corte

Segundo Teori Zavascki, recurso do peemedebista era apenas "mero inconformismo" com a abertura de inquérito contra ele. Todos os ministros acompanharam o voto

15:07 | 02/06/2016
NULL
NULL

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou nesta quinta-feira, 2, recurso do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) contra decisão que o tornou o 1º réu da Lava Jato na Corte. Cunha questionava pontos do julgamento do STF de março, que abriu a ação contra ele. O recurso foi rejeitado por unanimidade.

Segundo o relator da Lava Jato no STF, Teori Zavascki, embargos de declaração apresentados pela defesa do peemedebista buscavam apenas novo julgamento do caso e eram sinal de "mero inconformismo". O voto foi seguido pelos demais ministros.

Corrupção e lavagem de dinheiro

Cunha responde por suspeita de ter recebido propinas em contratos para compra de navios-sonda da Petrobras, conforme denúncia da Procuradoria-Geral da República. Segundo a denúncia, Cunha teria recebido até US$ 5 milhões em contrato da petroleira entre 2006 e 2007. O dinheiro seria então enviado para contas do peemedebista na Suíça.

Aberto em março, o processo ainda está na fase inicial de instrução processual, quando são apresentadas testemunhas de defesa e acusação. Apenas depois disso, serão realizadas oitivas de coleta de provas e depoimentos.

No início de maio, Eduardo Cunha foi afastado do cargo de presidente da Câmara e do mandato por decisão do STF. A suspensão ocorreu após a PGR acusar o deputado de usar o cargo para obstruir investigações e destruir provas. Apesar da gravidade da denúncia, pedido do procurador demorou mais de cinco meses para ser julgado.

mais informações em instantes


Redação O POVO Online
TAGS