PUBLICIDADE
Notícias

A posição do governador não deveria mais causar celeuma, diz De Assis Diniz

O presidente estadual do PT afirmou que o partido é "bem maior" do que suas personalidades públicas

15:24 | 24/06/2016

Após declaração de Camilo Santana (PT) de que a sigla errou ao lançar pré-candidatura da deputada federal Luizianne Lins à Prefeitura de Fortaleza, o presidente estadual da legenda afirmou que posição do governador "é do conhecimento de todos os que integram o PT e não deveria mais causar celeuma". Para Francisco de Assis Diniz, no entanto, Camilo deve respeitar decisões do partido.

 

"A maioria do PT entendeu que o projeto do partido é o melhor para Fortaleza e decidiu submetê-lo ao crivo eleitoral. Isso é absolutamente legítimo. Por outro lado, temos a devida compreensão das razões e preocupações do nosso governador", afirmou. 

 

Ao O POVO desta sexta-feira, 24, Camilo, com exclusividade, defendeu o prefeito Roberto Cláudio (PDT) e afrimou que aliança com ele era "mais que natural" e não descartou possibilidade de deixar ou se licenciar do PT. "Todos sabem da minha relação com o prefeito Roberto Cláudio, que, aliás, acho que foi um dos melhores prefeitos que Fortaleza já teve", disse. 

 

De Assis, que afirmou entender situação de Camilo, que foi apoiado por RC na sua campanha em 2014 e não contou com a mesma ajuda de Luizianne, pontua que o prefeito nunca buscou se aproximar do PT. "As relações políticas do prefeito sempre se deram exclusivamente com o governador. Houve vários momentos em que as relações poderiam ter sido distensionadas", falou. "E posso citar dois que são emblemáticos; o rompimento dele com o PMDB e a mudança do Pros para o PDT. Mas o prefeito Roberto Cláudio nunca fez nenhum gesto que apontasse qualquer interesse no estabelecimento de um diálogo com o PT, concluiu.

 

Redação O POVO Online

TAGS