PUBLICIDADE
Notícias

"Vou recorrer e espero ter sucesso no meu recurso", disse Cunha sobre seu afastamento

A Corte ainda julgará outra ação pelo afastamento de Cunha, da Rede Sustentabilidade

19:11 | 05/05/2016
NULL
NULL

"Não há possibilidade de eu renunciar. Não renuncio a nada. E vou recorrer e espero ter sucesso no meu recurso", disse Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 5, em resposta à liminar concedida pelo ministro Teori Zavascki que decidiu sobre o seu afastamento do mandato de deputado e, consequentemente, da presidência da Câmara dos Deputados.

A decisão foi confirmada, por unanimidade, pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta tarde.

[SAIBAMAIS3] 

A Corte ainda julgará outra ação pelo afastamento de Cunha, da Rede Sustentabilidade.
Ainda na coletiva de imprensa, Cunha falou: "Estou sofrendo e vou sofrer retaliação pelo processo de impeachment".

Afastamento de Cunha

O ministro apontou 11 situações que comprovariam o uso do cargo pelo deputado para "constrager, intimidar parlamentares, réus, colaboradores, advogados e agentes públicos com o objetivo de embaraçar e retardar investigações."

O afastamento de Eduardo Cunha do mandato de deputado federal, e por consequência da presidência da Câmara do Deputados,coloca em seu lugar Waldir Maranhão (PP-MA), que, como Cunha, também está na lista do procurador geral da República, Rodrigo Janot, como suspeito de envolvimento no esquema bilionário.

Redação O POVO Online

TAGS