PUBLICIDADE
Notícias

Tucano que teve dedicatória de voto no impeachment é preso em MG

Na votação do impeachment, o filho de Nárcio Rodrigues mencionou ensinamento do pai de que decência e honestidade "não são possibilidade, e sim obrigação"

14:52 | 30/05/2016

O Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) deflagrou nesta segunda-feira, 30, Operação Aquealis, que mira no ex-secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do governo de Antonio Anastasia (PSDB-MG), Nárcio Rodrigues. Ao todo, foram cumpridos 16 mandados, cinco deles de prisão. O próprio ex-presidente do PSDB mineiro, Nárcio teve prisão temporária de cinco dias decretada.

Confia voto do filho de Nárcio Rodrigues no impeachment:

[VIDEO1] 

Segundo a Folha de S. Paulo, existiriam provas de que o tucano teria utilizado contratos relacionados ao Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada em Águas (Hidroex) para captar ilegalmente recursos para campanhas do PSDB em 2012 e 2014. A operação apura desvio de recursos na construção do Hidroex em Frutal, no Triângulo Mineiro.

[SAIBAMAIS 2]Foram cumpridos diversos mandados de busca e apreensão em Uberaba e Belo Horizonte. Nárcio Rodriguese foi levado à uma das sedes do MP-MG pela manhã desta segunda. Já na tarde, ele deixou o local em um carro de Polícia e não falou com a imprensa.

Nárcio é visto como homem forte de Anastasia, primeiro relator do impeachment de Dilma Rousseff (PT) no Senado, e do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Durante o governo Aécio, Nárcio era deputado federal e foi um dos principais interlocutores da gestão.

Votação do impeachment

O filho de Nárcio, Caio Nárcio (PSDB-MG), é deputado federal pelo PSDB de Minas Gerais e destacou o pai na hora de votar pelo impeachment de Dilma. "Por um Brasil aonde meu pai e meu avô diziam que decência e honestidade não eram possibilidade, eram obrigação (...) verás que um filho teu não foge á luta", disse.

Redação O POVO Online
TAGS