PUBLICIDADE
Notícias

Teori envia segundo pedido de inquérito sobre Aécio a presidente do STF

Documento foi baseado na delação premiada de Delcídio do Amaral

11:02 | 13/05/2016
NULL
NULL

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou ao presidente da Corte, Ricardo Lewandowski, o segundo pedido de abertura de inquérito contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), para que seja avaliado se o caso deve ser relatado pelo ministro Gilmar Mendes.

De acordo com Teori, o segundo pedido, que trata sobre se houve tentativa de esconder o mensalão do senador na CPI dos Correios, tem conexão com outra investigação aberta pelo ministro Gilmar Mendes contra Aécio. O documento foi baseado na delação premiada do senador Delcídio do Amaral, que teve seu processo de cassação de seu mandato aprovado pelo Senado.

"Cabe destacar que, a partir do aludido termo de colaboração 18 de Delcídio do Amaral, foi autuado inquérito nesta Corte, a requerimento do Ministério Público, e redistribuído, nesta data, para relatoria do Min. Gilmar Mendes, em razão da ausência dos requisitos para distribuição por prevenção para minha relatoria. Diante da correlação direta dos fatos narrados neste procedimento com aqueles descritos em inquérito redistribuído nesta data, submeto o caso à Presidência desta Corte, para análise de possível redistribuição do presente procedimento ao Ministro Gilmar Mendes", disse o ministro Teori Zavascki.

STF suspendeu coleta de provas contra Aécio
O primeiro de pedido de inquérito contra o senador Aécio Neves trata sobre supostas irregularidades cometidas por ele na empresa estatal de energia elétrica de Furnas. Neste caso, o ministro Gilmar Mendes chegou a abrir inquérito, mas suspendeu após Aécio apresentar defesa.

Na mesma decisão, Gilmar devolveu o inquérito ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para reavaliação. No despacho, o magistrado ressalta que a defesa do senador demonstrou não existirem novos fatos que embasem o pedido de investigação.

 

Redação O POVO Online

TAGS