PUBLICIDADE
Notícias

Moro condena José Dirceu a 23 anos de prisão pela Lava Jato

Esta é a 2º condenação contra Dirceu por crimes de corrupção. Em 2012, ele foi condenado por envolvimento no escândalo do mensalão

10:53 | 18/05/2016
NULL
NULL

O juiz federal Sergio Moro condenou o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT) a 23 anos e três meses de prisão. A decisão, publicada nesta quarta-feira, 18, diz respeito aos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa dentro do esquema investigado pela Operação Lava Jato.

Esta é a segunda condenação contra Dirceu por crimes de corrupção. Em 2012, o petista foi condenado a dez anos e dez meses de prisão por envolvimento no escândalo do mensalão. Como a decisão de Moro ainda foi em primeira instância, José Dirceu ainda poderá recorrer da condenação.

[SAIBAMAIS 3]Em sua decisão, Sergio Moro destaca que “o mais perturbador” é que Dirceu "praticou o crime inclusive enquanto estava sendo julgado pelo plenário do STF" no mensalão."Nem o julgamento condenatório pela mais alta Corte do País representou fator inibidor da reiteração criminosa, embora em outro esquema ilícito", diz.

Lavagem tinha "especial sofisticação"

Em sua decisão, Sergio Moro aponta envolvimento de Dirceu em "lavagem com especial sofisticação" de até R$ 10,2 milhões. O juiz afirma ainda existir registros de que o petista recebeu propinas da Lava Jato até pelo menos 13 de novembro de 2013. José Dirceu foi ministro-chefe da Casa Civil entre 2003 e 2005, no 1º mandato do ex-presidente Lula (PT).

Foram condenados também outros investigados, como o irmão do ex-ministro, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, que teve pena decretada de oito anos e nove meses de reclusão por lavagem e pertinência à organização criminosa.

Redação O POVO Online
TAGS