PUBLICIDADE
Notícias

Ministro da Transparência critica Lava Jato e aconselha Renan em gravação

Em novas gravações divulgadas pelo Fantástico, Fabiano aparece em reunião com Sérgio Machado e o presidente do Senado, Renan Calheiros

11:03 | 30/05/2016
NULL
NULL

Em novas gravações feitas pelo ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado, o ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, aparece criticando a Lava Jato e dando conselhos a investigados na operação. Gravação ocorreu em fevereiro, quando Silveira era membro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão encarregado de investigar o Judiciário.

Nas gravações, Fabiano aparece em reunião com Machado e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Na gravação, o ministro dá conselhos de como Renan deveria proceder sobre acusações da Procuradoria-Geral da República (PGR). Ele sugere, por exemplo, que Renan não responda acusações do órgão, pois “eles vão querer rebater os detalhes”.

[SAIBAMAIS 2]O ministro do governo interino também faz uma série de críticas à condução da Lava Jato pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. “Eles estão perdidos nessa questão (...) Eles foram lá buscar limão e saiu limonada”, diz, em áudio divulgado na noite deste domingo pelo programa Fantástico, da TV Globo.

Em outra conversa entre Machado e Renan, é dito que Fabiano teria procurado, por diversas vezes, membros da condução da Lava Jato para saber informações sobre inquéritos envolvendo o presidente do Senado.

“Conversa informal”


Em nota, Fabiano negou interferência na Lava Jato e disse ter passado apenas "de passagem" na casa de Renan. Ele negou relação com Sérgio Machado e disse que a conversa era "informal".

Membro do 1º escalão do presidente em exercício Michel Temer (PMDB), Fabiano Silveira assumiu nova pasta que substituiu a Controladoria-Geral da União (CGU). O novo órgão, batizado de Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle, tem função de investigar internamente crimes de corrupção na administração federal.

Ex-conselheiro do CNJ

Enquanto conselheiro do CNJ, Fabiano Silveira determinou, em dezembro de 2015, o retorno ao Judiciário do Ceará do juiz Francisco das Chagas Barreto. Acusado de conceder liminares irregulares para candidatos de concursos públicos da PM do Ceará e para instalação de postos de combustível, Chagas havia sido aposentado compulsoriamente meses antes pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE).

 

Redação O POVO Online
TAGS