PUBLICIDADE
Notícias

Bruno Araújo afirma que Minha Casa, Minha Vida não será suspenso

Ele desmentiu que programa será suspenso, mas disse que não pode se comprometer com a meta de construção de dois milhões de novas casas até 2018 estabelecida por Dilma

15:05 | 20/05/2016

O  ministro das Cidades do governo do presidente em exercício Michel Temer, Bruno Araújo, afirmou que o programa Minha Casa, Minha Vida será mantido e desmentiu a total suspensão da terceira fase do programa.

[SAIBAMAIS 1] 

“Vamos ampliar e aperfeiçoar. Já dei entrevista coletiva afirmando que o Minha Casa, Minha Vida será mantido de forma muito firme e na medida do possível que se possa encontrar recursos no Orçamento da União, eventualmente será ampliado", afirmou entrevista à Rádio Jornal. 

O pernambucano disse, porém, que fará uma auditoria no programa. Segundo ele, a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) "se comprometeu com obras que a sociedade não podia pagar”. Para ele, é necessário fazer uma revisão na forma de contratação do Minha Casa Minha Vida, mas isso deve acontecer sem a necessidade da suspensão.

Em relação à meta traçada pela presidente afastada Dilma de contratar 2 milhões de moradias do Minha Casa Minha Vida até o fim de 2018, Araújo afirmou que não pode se comprometer. As informações foram divulgadas pelo portal de notícias Uol.

No Facebook, o ministro já tinha negado a suspensão.  "Desde a posse temos afirmado em todas as entrevistas que o programa segue firme e que aperfeiçoamentos devem e podem acontecer sem qualquer interrupção e e eventual ampliação" escreveu. 

 

 

 

Redação O POVO Online

 

TAGS