PUBLICIDADE
Notícias

Calendário de discussão é decidido pelos senadores; votação do relatório será dia 6

Termina a primeira reunião da comissão especial para discutir impedimento de Dilma Rousseff (PT)

10:29 | 26/04/2016

Inicia primeira sessão da comissão especial que discutirá o processo do impeachment no Senado. Senadores eleitos para comporem o grupo escolhem nesta terça-feira, 26, o presidente e o relator.

O presidente indicado é o senador Raimundo Lira (PMDB-PB), que apresentou a previsão do calendário que deve ser adotado pela comissão. O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) deverá ser o relator.

[SAIBAMAIS 2] 

14h25min - Termina a reunião. A próxima é amanhã, às 9 horas.

14h - A comissão de impeachment aprovou por unanimidade o calendário proposto pelo senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). Confira:

27/04 (quarta-feira): Reunião para discussão de requerimentos

28/04 (quinta-feira): esclarecimentos da denúncia pelos denunciantes
29/04 (sexta-feira): esclarecimentos da defesa da presidente Dilma Rousseff (PT), A Advocacia-Geral da União (AGU)
04/05 (quarta-feira): leitura do relatório feito por Anastasia
05/05 (quinta-feira): discussão do relatório; defesa de Dilma volta a se manifestar
06/06 (sexta-feira): votação do relatório na comissão do impeachment

12h57min - Raimundo Lira afirma que apresentação do relatório será feita no dia 6 de maio, próxima sexta-feira.

12h56min - O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) promete relatar o processo com "serenidade".

12h53min - Inicia votação.  Senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) é eleito, com cinco votos contra, relator da comissão especial do impeachment no Senado.

12h49min - O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) encaminha o voto em nome da liderança do partido. Ele diz que indicar um membro do PSDB é "uma provocação".

12h46min - A senadora Ana Amélia explica que o senador Waldemir Moka (PMDB-MS) não está na sessão porque a mãe dele morreu.

12h43min - A senadora Ana Amélia (PP-RS) encaminha o voto pró-Anastasia.

12h39min - O senador Alvaro Dias (PV-PR) encaminha seu voto pró-Anastasia.

12h38min -  O senador Magno Malta (PR-ES) brinca, dizendo que o relatório do senador "Antonio Anestesia" "não vai doer" no governo.

12h36min -  O senador Magno Malta (PR-ES) encaminha seu voto pró-Anastasia.

12h34min - "Petistas pedem impedimento de tucano na relatoria da comissão do impeachment; presidente nega", veja.

12h33min - O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) encaminha seu voto pró-Anastasia.

12h32min - O senador Zeze Perrella (PTB-MG) encaminha a votação pró-Anastasia.

12h28min - O senador José Medeiros (PSD-RN) encaminha a votação em favor de Anastasia na relatoria.

12h24min - O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) encaminha voto em Anastasia.

12h22min - O senador Telmário Mota (PDT-RO) encaminha o voto, contra Anastasia na relatoria.

12h19min - A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) encaminha seu voto contrário a Anastasia na relatoria.

12h17min - Sessão já dura 2 horas e apenas presidente foi escolhido.

12h15min - O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) encaminha a votação pró-Antonio Anastasia (PSDB-MG).

12h10min - O senador Humberto Costa (PT-PE) encaminha pelo afastamento de Anastasia da relatoria.

12h03min - Votação vai começar. Líderes começam encaminhar voto dos senadores.

12h01min - Senador Lindbergh Farias (PT-RJ) continua questionando Anastasia como relator da comissão. Parlamentares da oposição sugerem que a base indique relator para que votação aconteça.

12h - "Senadores do PMDB estarão livres para votar no impeachment, dia Eunício Oliveira (PMDB)", veja

11h54min - O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) afirma que a tentativa de impedir Antonio Anastasia (PSDB-MG) é "implicância, birra, quizila".

11h48min - O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) diz que a eleição do relator será feita logo mais.

11h38min - "Fica claro, então, que essa é uma ação procrastinatória", afirma Caiado sobre questão de ordem de senadores do PT

11h37min - O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) fala, em defesa da candidatura de Antonio Anastasia (PSDB-MG) a relator da Comissão Especial do Impeachment.

11h32min - A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) argumenta que advogado ligado ao PSDB participou do pedido de abertura do processo de impeachment de Dilma entregue à Câmara.

11h30min - Conheça os senadores que compõem a comissão do impeachment. Acesse

11h27min -  A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) negou que se trate de tentar atrasar o processo. "Queremos que a lei seja cumprida em todas as suas fases", disse.

11h26min - "O PT está criando tentativas de procrastinação para não elegermos nosso relator. Em dez dias precisamos concluir nossos trabalhos. Aquestão de ordem da senadora Gleisi Hoffmann é absolutamente infundada", afirma Ferraço.

11h23min - O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) fala agora. Ele vai defender a candidatura de Antonio Anastasia (PSDB-MG) a relator da Comissão Especial de Impeachment. Ele afirma que a questão de ordem de Gleisi Hoffmann (PT-PR) é "improcedente".

11h20min -  A senadora Gleisi Hoffmann (PT-RS) vai defender sua questão de ordem, que pede o impedimento do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) como relator da Comissão Especial do Impeachment. Ela afirma que, se um membro do PT se candidatasse à relatoria da Comissão do Impeachment, estaria "sob a mesma suspeição".

11h13min - Lira indefere questão de ordem da senadora Vanessa Grazziotin (PcdoB-AM). A senadora recorre ao plenário.

11h11min - Lira agora avalia questão de ordem da senadora Vanessa Grazziotin (PcdoB-AM). Ela afirma que advogado ligado ao PSDB é um dos autores do pedido de impeachment.

11h10min - Gleisi Hoffmann (PT-PR) recorre da decisão de Lira ao plenário da Comissão.

11h02min - O senador Raimundo Lira (PMDB-PB), seguindo o regimento, argumenta que Antonio Anastasia (PSDB-MG) não tem impedimentos para se candidatar a relator.

11h - Senadores discutem questões de ordem.

10h57min - Senadores se inscrevem pra falar.

10h56min - A expectativa é de que o relatório sobre a admissibilidade do processo no Senado seja apresentado na comissão no dia 8 de maio. Depois disso, haverá prazo de 24 horas para vista dos senadores, ou seja: um tempo a mais para que eles possam analisar com calma o relatório, antes da votação no dia 9 de maio. Votado na comissão, após 48 horas, no dia 12 de maio, independentemente do resultado, ele segue para análise do plenário da Casa. Nos dois casos, a votação será feita por maioria simples. Se for aprovada em plenário, a admissibilidade do processo, Dilma é imediatamente afastada do cargo por 180 dias.

10h53min - O deputado garante que o direito de defesa e o contraditório estarão garantido.

10h51min - "O compromisso com a transparência, sabemos todos que cada uma das decisões que aqui se tomarão serão submetidos ao escrutínio rigoroso da imprensa e das organizações sociais, afirma Lira, que diz que Comissão tem "missão histórica".

10h50min - Raimundo Lira (PMDB-PB), já como presidente da Comissão, faz discurso agradecendo a confiança aos senadores que o elegeram.

10h48min - O senador Humberto Costa (PT-PE) fala e argumenta que o PT acredita que não é adequado o relator da comissão ser do PSDB. "Uma comissão assim começa mal", disse. Ele diz que não é nada"pessoal" contra Anastasia, masgarante que se ele for o único nome colocado votará contra.

10h46min - O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) é o único candidato até agora. Senadores governistas gritam "não!" quando Raimundo Lira sugere que Anastasia seja eleito por aclamação.

10h45min - Inicia eleição do relator.

10h40min - O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) é eleito por aclamação presidente da comissão do impeachment.

 

 Redação O POVO Online

TAGS