Participamos do

Abertura do impeachment de Dilma é aprovada; veja como votou cada deputado

Em tempo real, a sessão da Câmara dos Deputados para decidir sobre abertura, ou não, do processo de impeachment da presidente Dilma da República.
13:49 | Abr. 17, 2016
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

[VIDEO1]

>> Clique aqui para atualizar nosso tempo real

23h48min - Acabou a votação para abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Ele seráencaminhado para o Senado Federal. deputados cantam o hino nacional.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Alagoas:

Arthur Lira (PP): SIM
Cícero Almeida (PMDB): SIM

Givaldo Carimbão (PHS): NÃO

JHC (PSB): SIM

Marx Beltrão (PMDB): SIM
Mauricio Quintella Lessa (PR): SIM

Paulão (PT): NÃO

Pedro Vilela (PSDB): SIM

Ronaldo Lessa (PDT): NÃO

23h30min - Manifestantes pró-impeachment comemoram vitória na Praça Portugal, veja

Sergipe:

Adelson Barreto (PR): SIM

André Moura (PSC): SIM

Fábio Mitidieri (PSD): NÃO
Fabio Reis (PMDB): SIM

Fabio Reis (PMDB): SIM
João Daniel (PT): NÃO

Jony Marcos (PRB): SIM

Laercio Oliveira (SD): SIM

Valadares Filho (PSB): SIM

23h22min - Quais os próximos passos do processo de impeachment? Saiba tudo no guia do impeachment, preparado pelo O POVO. Confira: http://especiais.opovo.com.br/guiadoimpeachment/

23h10min - Manifestantes pró-Dilma começam a deixar a Avenida da Universidade. Acompanhe.

23h09min - Com 342 votos, a Câmara autoriza a abertura do processo de impeachment de Dilma no Senado.

Pernambuco:

Adalberto Cavalcanti (PTB): NÃO

Anderson Ferreira (PR): SIM

André de Paula (PSD): SIM

Augusto Coutinho (SD): SIM

Betinho Gomes (PSDB): SIM
Bruno Araújo (PSDB): SIM (voto 342)
Daniel Coelho (PSDB): SIM

Danilo Cabral (PSB): SIM

Eduardo da Fonte (PP): SIM
Fernando Coelho Filho (PSB): SIM

Gonzaga Patriota (PSB): SIM

Jarbas Vasconcelos (PMDB): SIM

João Fernando Coutinho (PSB): SIM
Jorge Côrte Real (PTB): SIM

Kaio Maniçoba (PMDB): SIM
Luciana Santos (PCdoB): NÃO

Marinaldo Rosendo (PSB): SIM

Mendonça Filho (DEM): SIM

Pastor Eurico (PHS): SIM
Ricardo Teobaldo (PTN): NÃO
Sebastião Oliveira (PP): ABSTENÇÃO

Silvio Costa (PTdoB): NÃO

Tadeu Alencar (PSB): SIM

Wolney Queiroz (PDT): NÃO

Zeca Cavalcanti (PTB): NÃO

Paraíba:

Aguinaldo Ribeiro (PP): SIM

Benjamin Maranhão (SD): SIM

Damião Feliciano (PDT): NÃO

Efraim Filho (DEM): SIM

Hugo Motta (PMDB): SIM

Luiz Couto (PT): NÃO

Manoel Junior (PMDB): SIM

Pedro Cunha Lima (PSDB): SIM

Rômulo Gouveia (PSD): SIM

Veneziano Vital do Rêgo (PMDB): SIM

Wellington Roberto (PR): NÃO

Wilson Filho (PTB): SIM

22h - Faltando cerca de 100 votos para fim da votação, Guimarães já admite derrota do governo. Veja

Bahia:
Afonso Florence (PT): NÃO
Alice Portugal (PCdoB): NÃO
Antonio Brito (PSD): NÃO

Antonio Imbassahy (PSDB): SIM
Arthur Oliveira Maia (PPS): SIM

Bacelar (PTN): NÃO
Bebeto (PSB): NÃO

Benito Gama (PTB): SIM
Cacá Leão (PP): ABSTENÇÃO

Caetano (PT): NÃO

Claudio Cajado (DEM): SIM
Daniel Almeida (PCdoB): NÃO
Davidson Magalhães (PCdoB): NÃO

Elmar Nascimento (DEM): SIM

Erivelton Santana (DEM): SIM
Félix Mendonça Junior (PDT): NÃO

Fernando Torres (PSD): NÃO

Irmão Lazaro (PSC): SIM

João Carlos Bacelar (PR): NÃO

João Gualberto (PSDB): SIM
Jorge Solla (PT): NÃO

José Carlos Aleluia (DEM): SIM

José Carlos Araújo (PR): NÃO

José Nunes (PSD): NÃO
José Rocha (PR): NÃO
Jutahy Junior (PSDB): SIM
Lucio Vieira Lima (PMDB): SIM

Márcio Marinho (PRB): SIM
Mario Negromonte Jr (PP): ABSTENÇÃO
Moema Gramacho (PT): NÃO

Paulo Azi (DEM): SIM

Paulo Magalhães (PSD): NÃO
Roberto Britto (PP): NÃO
Ronaldo Carletto (PP): NÃO
Sérgio Brito (PSD): NÃO 

Tia Eron (PRB): SIM

Uldurico Junior (PV): SIM
Valmir Assunção (PT): NÃO

Waldenor Pereira (PT): NÃO

21h52min - Governo já admite derrota em votação do impeachment na Câmara.

Minas Gerais:
Adelmo Carneiro Leão (PT): NÃO
Aelton Freitas (PR): NÃO
Bilac Pinto (PR): SIM

Bonifácio de Andrada (PSDB): SIM
Brunny (PR): NÃO

Caio Narcio (PSDB): SIM

Carlos Melles (DEM): SIM

Dâmina Pereira (PSL): SIM
Delegado Edson Moreira (PR): SIM
Diego Andrade (PSD): SIM
Dimas Fabiano (PP): SIM
Domingos Sávio (PSDB): SIM
Eduardo Barbosa (PSDB): SIM

Eros Biondini (PROS): SIM

Fabio Ramalho (PMDB): SIM

Franklin Lima (PP): SIM
Gabriel Guimarães (PT): NÃO
George Hilton (PROS): NÃO
Jaime Martins (PSD): SIM

Jô Moraes (PCdoB): NÃO
Julio Delgado (PSB): SIM

Laudivio Carvalho (SD): SIM

Leonardo Monteiro (PT): NÃO
Leonardo Quintão (PMDB): SIM
Lincoln Portela (PRB): SIM
Luis Tibé (PTdoB): SIM

Luiz Fernando Faria (PP): SIM
Marcelo Álvaro Antônio (PR): SIM

Marcelo Aro (PHS): SIM

Marcos Montes (PSD): SIM

Marcus Pestana (PSDB): SIM

Margarida Salomão (PT): NÃO

Mario Heringer (PDT): SIM

Mauro Lopes (PMDB): SIM
Miguel Corrêa (PT): NÃO
Misael Varella (DEM): SIM
Newton Cardoso Jr. (PMDB): SIM
Odelmo Leão (PP): SIM
Padre João (PT): NÃO

Patrus Ananias (PT): NÃO
Paulo Abi-Ackel (PSDB): SIM
Raquel Muniz (PSD): SIM
Reginaldo Lopes (PT): NÃO
Renzo Braz (PP): SIM
Rodrigo de Castro (PSDB): SIM
Rodrigo Pacheco (PMDB): SIM
Saraiva Felipe (PMDB): SIM
Stefano Aguiar (PSD): SIM
Subtenente Gonzaga (PDT): SIM

Tenente Lúcio (PSB): SIM

Toninho Pinheiro (PP): SIM

Weliton Prado (PMB): SIM
Zé Silva (SD): SIM

21h45min - Jean Wyllys cospe em direção a Bolsonaro; momento foi cortado. Veja.

Rio Grande do Norte:

Antônio Jácome (PTN): SIM

Beto Rosado (PP): SIM
Fábio Faria (PSD): SIM
Felipe Maia (DEM): SIM
Rafael Motta (PSB): SIM
Rogério Marinho (PSDB): SIM

Walter Alves (PMDB): SIM
Zenaide Maia (PR): NÃO

Piauí:
Assis Carvalho (PT): NÃO
Átila Lira (PSB): SIM
Capitão Fábio Abreu (PTB): NÃO
Heráclito Fortes (PSB): SIM
Iracema Portella (PP): SIM
Júlio Cesar (PSD): SIM
Marcelo Castro (PMDB): NÃO
Paes Landim (PTB): NÃO

Rejane Dias (PT): NÃO
Rodrigo Martins (PSB): SIM

Espírito Santo:
Carlos Manato (SD): SIM
Dr. Jorge Silva (PHS): SIM
Evair de Melo (PV): SIM
Givaldo Vieira (PT): NÃO
Helder Salomão (PT): NÃO

Lelo Coimbra (PMDB): SIM
Marcus Vicente (PP): SIM

Max Filho (PSDB): SIM
Paulo Foletto (PSB): SIM

Sergio Vidigal (PDT): SIM

Rio de Janeiro:
Alessandro Molon (Rede): NÃO
Alexandre Serfiotis (PMDB): SIM
Alexandre Valle (PR): SIM
Altineu Côrtes (PMDB): SIM
Arolde de Oliveira (PSC): SIM
Aureo (SD): SIM

Benedita da Silva (PT): NÃO
Cabo Daciolo (PTdoB): SIM
Celso Pansera (PMDB): NÃO
Chico Alencar (PSOL): NÃO
Chico D'Angelo (PT): NÃO
Clarissa Garotinho (PR): AUSENTE
Cristiane Brasil (PTB): SIM

Deley (PTB): SIM
Dr. João (PR): SIM
Eduardo Cunha (PMDB): SIM
Ezequiel Teixeira (PTN): SIM
Felipe Bornier (PROS): SIM
Fernando Jordão (PMDB): SIM
Francisco Floriano (DEM): SIM
Glauber Braga (PSOL): NÃO
Hugo Leal (PSB): SIM
Indio da Costa (PSD): SIM
Jair Bolsonaro (PSC): SIM

Jandira Feghali (PCdoB): NÃO
Jean Wyllys (PSOL): NÃO

Julio Lopes (PP): SIM

Leonardo Picciani (PMDB): NÃO

Luiz Carlos Ramos (PTN): SIM

Luiz Sérgio (PT): NÃO
Marcelo Matos (PHS): SIM
Marco Antonio Cabral (PMDB): SIM
Marcos Soares (DEM): SIM
Miro Teixeira (Rede): SIM

Otavio Leite (PSDB): SIM
Paulo Feijó (PR): SIM
Pedro Paulo (PMDB): SIM

Roberto Sales (PRB): SIM

Rodrigo Maia (DEM): SIM

Rosangela Gomes (PRB): SIM

Sérgio Zveiter (PMDB): SIM
Simão Sessim (PP): SIM
Soraya Santos (PMDB): SIM

Sóstenes Cavalcante (DEM): SIM
Wadih Damous (PT): NÃO

20h54min - Datafolha aponta aprovação do impeachment de Dilma pela Câmara dos Deputados, veja.

Ceará:

Adail Carneiro (PP): SIM - "Quero pedir desculpa ao Cid Gomes (PDT), ao governador Camilo Santana (PT), Lula, Dilma, mas não posso deixar de atender os pedidos das redes sociais".

Aníbal Gomes (PMDB): AUSENTE

Ariosto Holanda (PDT): NÃO

Arnon Bezerra (PTB): NÃO

Cabo Sabino (PR): SIM - "Tchau, querida, não precisa voltar".

Chico Lopes (PCdoB): NÃO

Danilo Forte (PSB): SIM

Domingos Neto (PSD): NÃO - "Sou contra eleições indiretas, sou a favor da democracia, e voto não ao impeachment".

Genecias Noronha (SD): SIM

Gorete Pereira (PR): ABSTENÇÃO

José Airton Cirilo (PT): NÃO - "Todos os governos praticaram as pedaladas fiscais e, portanto, a presidente Dilma não cometeu crime nenhum".

José Guimarães (PT): NÃO

Leônidas Cristino (PDT): NÃO

Luizianne Lins (PT): NÃO 

Macêdo (PP): NÃO

Moroni Torgan (DEM): SIM

Moses Rodrigues (PMDB): SIM

Odorico Monteiro (Pros): NÃO

Raimundo Gomes de Matos (PSDB): SIM

Ronaldo Martins (PRB) SIM

Vicente Arruda (PDT): NÃO

Vitor Valim (PMDB): SIM 

Maranhão:
Alberto Filho (PMDB): SIM
Aluisio Mendes (PTN): NÃO
André Fufuca (PP): SIM
Cleber Verde (PRB): SIM
Eliziane Gama (PPS): SIM
Hildo Rocha (PMDB): SIM
João Castelo (PSDB): SIM
João Marcelo Souza (PMDB): NÃO

José Reinaldo (PSB): SIM

Junior Marreca (PEN): NÃO
Juscelino Filho (DEM): SIM
Pedro Fernandes (PTB): NÃO
Rubens Pereira Junior (PCdoB): NÃO

Sarney Filho (PV): SIM
Victor Mendes (PSD): SIM

Waldir Maranhão (PP): NÃO
Weverton Rocha (PDT): NÃO
Zé Carlos (PT): NÃO

19h38min - Michel Temer tem mais um pedido de impeachment aberto contra ele no Supremo Tribunal federal (STF).

[FOTO10] 

São Paulo:
Alex Manente (PPS): SIM
Alexandre Leite (DEM): SIM
Ana Perugini (PT): NÃO
Andres Sanchez (PT): NÃO

Antonio Bulhões (PRB): SIM
Arlindo Chinaglia (PT): NÃO
Arnaldo Faria de Sá (PTB): SIM
Arnaldo Jardim (PPS): SIM
Baleia Rossi (PMDB): SIM

Beto Mansur (PRB): SIM

Bruna Furlan (PSDB): SIM
Bruno Covas (PSDB): SIM
Capitão Augusto (PR): SIM

Carlos Sampaio (PSDB): SIM
Carlos Zarattini (PT): NÃO
Celso Russomanno (PRB): SIM
Dr. Sinval Malheiros (PTN): SIM
Duarte Nogueira (PSDB): SIM
Edinho Araújo (PMDB): SIM
Eduardo Bolsonaro (PSC): SIM
Eduardo Cury (PSDB): SIM

Eli Corrêa Filho (DEM): SIM

Evandro Gussi (PV): SIM

Fausto Pinato (PP): SIM
Flavinho (PSB): SIM
Floriano Pesaro (PSDB): SIM

Floriano Pesaro (PSDB): SIM
Gilberto Nascimento (PSC): SIM
Goulart (PSD): SIM
Guilherme Mussi (PP): SIM
Herculano Passos (PSD): SIM
Ivan Valente (PSOL): NÃO
Jefferson Campos (PSD): SIM
João Paulo Papa (PSDB): SIM
Jorge Tadeu Mudalen (DEM): SIM
José Mentor (PT): NÃO
Keiko Ota (PSB): SIM
Luiz Lauro Filho (PSB): SIM
Luiza Erundina (PSOL): NÃO

Major Olimpio (SD): SIM
Mara Gabrilli (PSDB): SIM

Marcelo Squassoni (PRB): SIM

Marcio Alvino (PR): SIM

Miguel Haddad (PSDB): SIM

Miguel Lombardi (PR): SIM

Milton Monti (PR): SIM
Missionário José Olimpio (DEM): SIM
Nelson Marquezelli (PTB): SIM
Nilto Tatto (PT): NÃO
Orlando Silva (PCdoB): NÃO
Paulo Freire (PR): SIM
Paulo Maluf (PP): SIM

Paulo Pereira da Silva (SD): SIM
Paulo Teixeira (PT): NÃO
Pr. Marco Feliciano (PSC): SIM
Renata Abreu (PTN): SIM
Ricardo Izar (PP): SIM
Ricardo Tripoli (PSDB): SIM
Roberto Alves (PRB): SIM
Roberto de Lucena (PV): SIM
Rodrigo Garcia (DEM): SIM
Samuel Moreira (PSDB): SIM

Sérgio Reis (PRB): SIM
Silvio Torres (PSDB): SIM
Tiririca (PR): SIM
Valmir Prascidelli (PT): NÃO

Vanderlei Macris (PSDB): SIM
Vicente Candido (PT): NÃO
Vicentinho (PT): NÃO
Vinicius Carvalho (PRB): SIM
Vitor Lippi (PSDB): SIM

19h25min - Sobe e desce. Votação do impeachment pode influir no cenário do Ceará.

Mato Grosso:
Adilton Sachetti (PSB): SIM
Carlos Bezerra (PMDB): SIM
Fabio Garcia (PSB): SIM

Nilson Leitão (PSDB): SIM

Professor Victório Galli (PSC): SIM
Ságuas Moraes (PT): NÃO
Tampinha (PSD): SIM
Valtenir Pereira (PMDB): NÃO

Tocantins:
Carlos Henrique Gaguim (PTN): SIM
Cesar Halum (PRB): SIM
Dulce Miranda (PMDB): SIM
Irajá Abreu (PSD): NÃO
Josi Nunes (PMDB): SIM
Lázaro Botelho (PP): SIM
Professora Dorinha Seabra (DEM): SIM
Vicentinho Júnior (PR): NÃO

19h20min - Audic Mota (PMDB-CE) defende governo de Temer e pede afastamento de Cunha, veja

[FOTO9] 

Acre:
Alan Rick (PRB): SIM
Angelim (PT): NÃO

César Messias (PSB): NÃO
Flaviano Melo (PMDB): SIM
Jéssica Sales (PMDB): SIM

Leo de Brito (PT): NÃO
Rocha (PSDB): SIM
Sibá Machado (PT): NÃO

19h15min - Municípios do interior do Estado manifestam-se contra e a favor do impeachmen, veja

Distrito Federal:
Alberto Fraga (DEM): SIM
Augusto Carvalho (SD): SIM
Erika Kokay (PT): NÃO
Izalci (PSDB): SIM
Laerte Bessa (PR): SIM
Rogério Rosso (PSD): SIM
Ronaldo Fonseca (PROS): SIM
Rôney Nemer (PP): SIM

Goiás:

Alexandre Baldy (PTN): SIM
Célio Silveira (PSDB): SIM

Daniel Vilela (PMDB): SIM

Delegado Waldir (PR): SIM
Fábio Sousa (PSDB): SIM

Flávia Morais (PDT): SIM

Giuseppe Vecci (PSDB): SIM
Heuler Cruvinel (PSD): SIM

João Campos (PRB): SIM
Jovair Arantes (PTB): SIM
Lucas Vergilio (SD): SIM
Magda Mofatto (PR): SIM
Marcos Abrão (PPS): SIM
Pedro Chaves (PMDB): SIM
Roberto Balestra (PP): SIM

Rubens Otoni (PT): NÃO
Thiago Peixoto (PSD): SIM

Rondônia:

Expedito Netto (PSD): SIM
Lindomar Garçon (PRB): SIM
Lucio Mosquini (PMDB): SIM
Luiz Cláudio (PR): SIM
Marcos Rogério (DEM): SIM
Mariana Carvalho (PSDB): SIM
Marinha Raupp (PMDB): SIM

Nilton Capixaba (PTB): SIM

Amazonas:
Alfredo Nascimento (PR): SIM
Arthur Virgílio Bisneto (PSDB): SIM
Átila Lins (PSD): SIM

Conceição Sampaio (PP): SIM

Hissa Abrahão (PDT): SIM
Marcos Rotta (PMDB): SIM

Pauderney Avelino (DEM): SIM
Silas Câmara (PRB): SIM

Mato Grosso do Sul:
Carlos Marun (PMDB): SIM
Dagoberto (PDT): NÃO
Elizeu Dionísio (PSDB): SIM
Geraldo Resende (PSDB): SIM

Mandetta (DEM): SIM
Tereza Cristina (PSB): SIM
Vander Loubet (PT): NÃO

Zeca do PT (PT): NÃO

 

18h40hmin -  Um telão no Boulevard do Arco, em Sobral, no interior do Estado, transmite a votação na Câmara para cerca de 100 manifestantes pró-impeachment de Dilma Rousseff (PT).

[FOTO8] 

Paraná:

Alex Canziani (PTB): SIM

Alfredo Kaefer (PSL): SIM

Aliel Machado (Rede): NÃO

Assis do Couto (PDT): NÃO

Christiane de Souza Yared (PR): SIM

Diego Garcia (PHS): SIM

Dilceu Sperafico (PP): SIM
Enio Verri (PT): NÃO

Evandro Roman (PSD): SIM
Fernando Francischini (SD): SIM

Giacobo (PR): SIM

Hermes Parcianello (PMDB): SIM

João Arruda (PMDB): SIM

Leandre (PV): SIM

Leopoldo Meyer (PSB): SIM
Luciano Ducci (PSB): SIM

Luiz Carlos Hauly (PSDB): SIM
Luiz Nishimori (PR): SIM

Marcelo Belinati (PP): SIM
Nelson Meurer (PP): SIM
Nelson Padovani (PSDB): SIM
Osmar Serraglio (PMDB): SIM
Paulo Martins (PSDB): SIM
Ricardo Barros (PP): SIM

Rubens Bueno (PPS): SIM

Sandro Alex (PSD): SIM
Sergio Souza (PMDB): SIM

Takayama (PSC): SIM

Toninho Wandscheer(PROS) - SIM
Zeca Dirceu (PT-PR) - NÃO

Pará:

Arnaldo Jordy (PPS): SIM
Beto Faro (PT): NÃO
Beto Salame (PP): ABSTENÇÃO
Delegado Éder Mauro (PSD): SIM
Edmilson Rodrigues (PSOL): NÃO
Elcione Barbalho (PMDB): NÃO
Francisco Chapadinha (PTN): SIM
Hélio Leite (DEM): SIM
Joaquim Passarinho (PSD): SIM

José Priante (PMDB): SIM
Josué Bengtson (PTB): SIM

Júlia Marinho (PSC): SIM

Lúcio Vale (PR): NÃO

Nilson Pinto (PSDB): SIM

Simone Morgado (PMDB): NÃO

Wladimir Costa (SD): SIM

Zé Geraldo (PT): NÃO

Amapá:

André Abdon (PP): SIM

Cabuçu Borges (PMDB): SIM
Janete Capiberibe (PSB): NÃO

Jozi Araújo (PTN): NÃO
Marcos Reategui (PSD): SIM

Professora Marcivania (PCdoB): NÃO

Roberto Góes (PDT): NÃO

Vinicius Gurgel (PR): ABSTENÇÃO 

Santa Catarina:

Carmen Zanotto (PPS): SIM
Celso Maldaner (PMDB): SIM
Cesar Souza (PSD): SIM
Décio Lima (PT): NÃO
Esperidião Amin (PP): SIM
Geovania de Sá (PSDB): SIM
João Paulo Kleinübing (PSD): SIM
João Rodrigues (PSD): SIM

Jorge Boeira (PP): SIM
Jorginho Mello (PR): SIM

Marco Tebaldi (PSDB): SIM

Mauro Mariani (PMDB): SIM

Pedro Uczai (PT): NÃO

Rogério Peninha Mendonça (PMDB): SIM

Ronaldo Benedet (PMDB-SC) - SIM
Valdir Colatto (PMDB-SC) - SIM 

Rio Grande do Sul:

Afonso Hamm (PP): SIM

Afonso Motta (PDT): NÃO
Alceu Moreira (PMDB): SIM

Bonh Gass (PT): NÃO

Carlos Gomes (PRB): SIM

Covatti Filho (PP): SIM

Danrlei de Deus Hinterholz (PSD): SIM

Darcísio Perondi (PMDB): SIM

Giovani Cherini (PDT): SIM

Heitor Schuch (PSB): SIM

Henrique Fontana (PT): NÃO

Jerônimo Goergen (PP): SIM

João Derly (Rede): SIM

José Fogaça (PMDB-RS) - SIM
José Otávio Germano (PP-RS) - SIM
José Stédile (PSB-RS) - SIM

Luis Carlos Heinze (PP): SIM

Luiz Carlos Busato (PTB): SIM
Marco Maia (PT): NÃO
Marcon (PT): NÃO

Maria do Rosário (PT): NÃO
Mauro Pereira (PMDB): SIM

Nelson Marchezan Junior (PSDB): SIM
Onyx Lorenzoni (DEM): SIM

Osmar Terra (PMDB): SIM

Paulo Pimenta (PT): NÃO

Pepe Vargas (PT): NÃO

Pompeo de Mattos (PDT): ABSTENÇÃO

Renato Molling (PP): SIM

Ronaldo Nogueira (PTB): SIM

Sérgio Moraes (PTB): SIM

Roraima:

Abel Mesquita Jr (DEM): SIM

Carlos Andrade (PHS): SIM
Edio Lopes (PR): NÃO

Hiran Gonçalves (PP): SIM

Jhonatan de Jesus (PRB): SIM

Maria Helena (PSB): SIM

Remídio Monai (PR): SIM

Shéridan (PSDB): SIM

17h46min - Deputado Washignton Reis (PMDB-RJ) vota primeiro por razões de saúde, ele não poderá permanecer mais no Plenário. Ele vota SIM ao impeachment.

17h45min -  Cunha dá esclarecimentos sobre a votação.Cada parlamentar terá 10 segundos para declarar voto. A chamada vai acontecer em alternância de deputados do Norte e do Sul.

17h40min - Vai começar a votação.

17h38min - "Eu me orgulho muito de liderar o Governo dessa mulher honrada, dessa mulher que não tem um processo tramitando no Supremo Tribunal federal (STF)", afirma Guimarães.

17h36min - "Será que essa é a saída? Será que é colocar o vice-presidente da República, o presidente dessa Casa?", questiona Guimarães. 

17h35min - Guimarães diz que Cunha não poderia ter recebido pedido de impeachment, pois isso configuraria um "ato de vingança" contra o Governo.

17h34min - "Todo o mundo sabe que nós temos mais 172 votos para derrubar esse impeachment aqui na Câmara dos Deputados. Do meio para o fim, nós vamos virar o jogo", diz Guimarães.

17h33min - "Essa tentativa de impeachmnet não é outra coisa senão um golpe de Estado". Ele volta a afirmar que o governo tem votos para derrubar o impeachment.

17h31min - "O que está em discussão aqui não é o relatório, pois ele esta fadado a apontar um caminho que é para o golpe. Esse relatório não tem base jurídica para sustentar a decisão política", afirma o deputado cearense.

17h30min - O líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT), inicia fala contra o impeachment da presidente.

17h28min -  Antes do resultado de impeachment, Cid Gomes já defende eleições gerais.

[FOTO7] 

17h25min - O deputado Miguel Haddad (PSDB-SP) diz que a "ilusão" do projeto de Lula e Dilma levou o país "ao abismo".

17h15min - Cerca de 400 pessoas participaram de protesto contra o impeachmenr de Dilma Rousseff (PT) em Juazeiro do Norte. O protesto acabou por volta das 16 horas deste domingo,17.

[FOTO6] 

16h57min - O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) afirma que o parecer do relator "não prova" crime de responsabilidade e que a medida mais grave, na democracia, é "desfazer a decisão do eleitor".

16h52min - Telão transmite votação do pedido de impeachment na Avenida da Universidade. Acesse: http://migre.me/txJa8

16h50min - Até as 16h44, o plenário da Câmara contabilizava 502 deputados na Casa, sendo que 500 deles estavam presentes na sessão.

[FOTO5] 

16h47min - O deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF) diz que sua legenda votará a favor do impeachmnet. Segundo ele, somente o cearense Odorico Monteiro cotará contra.

16h44min - Até as 16h44, o plenário da Câmara contabilizava 502 deputados na Casa, sendo que 500 deles estavam presentes na sessão. "Se passar o impeachment, essa farsa, teremos um governo ilegítimo", diz.

16h43min - O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) fala contra o impeachment.

16h40min - O deputado Sarney Filho (PV-MA) diz que o PV vota unanimemente pelo impeachment.

16h40min - "Eu vim de graça, pão com mortadela não existe aqui na Praça", cantam manifestantes a favor do impeachment na Praça Portugal, em Fortaleza.

[FOTO4] 

16h37min - O deputado Givaldo Carimbão (PHS-AL) falou que seu partido decidiu votar a favor do impeachment. Mas afirma que tem posição contra o impeachment.

16h30min - O deputado Rubens Bueno (PPS-PR) fala a favor do impedimento da presidente, ele diz ter convicção de que houve crime de responsabilidade pela presidente Dilma.

16h30min - Reveja pronunciamento do líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani. Acesse: http://migre.me/txIUB

[FOTO3] 

16h25min - O deputado André Moura (PSC-SE) fala pelo impeachment.

16h20min - O deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) defende o governo Dilma e diz que não há acusações reais contra a presidente. Ele afirma que há uma conspiração liderada por Eduardo Cunha, que "não honra a cadeira de presidente da Câmara".

16h18min - "O voto do PTN é sim ao impeachment, sim ao Brasil", diz a deputada.

16h14min - A deputada Renata Abreu (PTN-SP) defende o impeachment.

16h12min - O deputado Paulinho da Força (SD-SP) canta: "Dilma, vai embora e leve junto os vagabundos do PT".

16h08min - O deputado cearense Genecias Noronha (SD) fala a favor do impeachment. Ele diz ter convicção de que Dilma cometeu crime de responsabilidade fiscal. Ele minimiza o que chama de "a lorota do golpe".

16h05min - Um telão na avenida da Universidade transmite a votação ao vivo para manifestantes acampados desde a noite deste sábado, 16. A estimativa da organização é que pelo menos 15 mil pessoas estejam ocupando a rua.

[FOTO2] 

16h02min - O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) fala contra o impeachment.

16h - O deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) presta uma homenagem a Roberto Jefferson, que segundo ele, começou a mudar o país ao denunciar o mensalão. Ao terminar pronunciamento, pede: "Impeachment, sim!"

15h52min - O deputado Márcio Marinho (PRB-BA) critica a corrupção do governo, explicando a saída de seu partido da base aliada.

15h43min - "É por isso que nós dizemos sim ao impeachment e sim ao Brasil", termina Fernando Coelho Filho. 

15h40min - O deputado Fernando Coelho Filho (PSB-PE) inicia sua fala. A sigla apoia o impeachment.

15h40min - Manifestantes pró-impeachment já se concentram na Praça Portugal, em Fortaleza, para assistir à votação da abertura do impeachment.

[FOTO1] 

15h34min - Rosso diz que a Câmara apenas acolhe a denúncia, e que quem julga é o Senado. Ele diz que Dilma deve se defender, segundo o devido processo legal.

15h30min - O deputado Rogério Rosso (PSD-DF) disse que os parlamentares representam 96 milhões de eleitores, o que os torna "absolutamente legitimados".

15h29min - O deputado Aelton Freitas (PR-MG) diz que a aprovação do impeachment teria efeitos "imprevisíveis". Ele diz que "não houve dolo" da presidente.

15h28min - O deputado Aelton Freitas (PR-MG) diz que o pedido de impeachment "está em desacordo" com a Constituição.

15h23min - Há, segundo Agência Câmara Notícias, 476 deputados na casa e 465 na sessão.

15h22min - O deputado Aelton Freitas (PR-MG) fala.

15h21min - O deputado diz que, como ministro das Cidades no primeiro governo Dilma, atestou "inúmeras qualidades" da presidente Dilma. "Mas não estamos julgando as pessoas, estamos julgando o governo politicamente". Ainda assim, encaminha o "sim" pelo impeachment da presidente.

15h20min - O deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) diz que seu partido construiu uma posição única e vai votar "sim" à admissibilidade do processo de impedimento de Dilma.

15h14min - "Sim ao impeachment, sim aos brasileiros", termina seu discurso o líder do PSDB.

15h12min - Imbassahy critica Dilma e o Partido dos Trabalhadores.

15h05min -  O deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA) diz que a escolha é entre dar ao Brasil a chance do "recomeço" ou votar pelo "vale tudo e pela corrupção". Ele pede "sim ao Brasil".

15h02min - "A chapa Michel-Cunha não pode passar, não passará nesse plenário", diz Afonso Florence.

15h - Quer saber tudo sobre o impeachment? Visite o "Guia do impeachment", acesse: http://migre.me/txHkN

15h - "Corruptos querem derrubar a presidente Dilma, que é uma mulher honesta, acusa Florence.

14h56min - O deputado Afonso Florence (PT-BA) fala "contra o impeachment e o golpe". Ele diz que não há crime de responsabilidade.

[SAIBAMAIS 3]

14h55min - Leonardo Picciani, líder do PMDB na Casa, termina seu pronunciamento. Ele diz que seu posicionamento é contrário ao impeachment, mas relembra que encaminhamento do partido é pelo "sim" ao impeachment.   "O que estamos fazendo hoje aqui não é uma brincadeira, uma disputa, um jogo de futebol, muito pelo contrario, é uma das mais graves sanções previstas na ConstituiçãoFederal", afirma.

14h46min - Líderes partidários podem falar agora, entre 3 e 10 minutos, de acordo com o tamanho da bancada. Cada um terá mais um minuto para orientar a bancada. Tempo poderá ser dividido.

14h44min - O relator do parecer do impeachment diz que "o voto não é nosso, é deles, dos brasileiros, dos nossos, dos seus eleitores".

14h43min - "O que me convenceu entre outras questões foi o efeito danoso da condução da economia e das finanças do nosso País", Arantes explica parecer favorável à abertura do impeachment. "O Brasil está doente e o remédio não é outro senão a retomada do crescimento econômico"

14h40min - "As situações ocorridas em anos anteriores não eram nem de longe tão graves como essas, argumento Arantes em relação às pedaladas. 

14h37min - Entenda como será a votação para abertura do impeachment da presidente. Acesse: http://migre.me/txGXN

14h33min -  "Não se sustenta o argumento de que não houve má fé da presidente da República", argumenta o relator, que fala que houve crime de responsabilidade e lembra que Dilma pode voltar a se defender no Senado.

14h32min - Arantes (PTB-GO) diz que o trabalho da Comissão de Impeachment teve "legitimidade", garantida pelo STF, pelos partidos, pela imprensa e pela sociedade. 

 14h29min - O relator do parecer do impeachment, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), diz que o processo foi conduzido com serenidade na Comissão Especial do Impeachment.

14h27min - Jovair Arantes retoma a palavra na tribuna da sessão. Ele diz que impeachment não é golpe.

14h24min - Cunha pede aos parlamentares respeito aos deputados que vão falar e "ao País que está assistindo a isso".

14h23min - "54 milhões de votos não servem como justificativa para a prática de atos nocivos para a democracia no País, afirma Arantes.

14h22min - "Digo aos colegas parlamantares e ao povo brasileiro que elaborei meu parecer com seriedade e respeito à Constituição e às leis brasileiras" defende seu relatório, mais uma vez, Jovair Arantes.

14h20min - Cunha interrompe a fala de Jovair para pedir silêncio e que a tribuna seja ocupada somente pelo orador.

14h19min - Jovair Arantes (PTB-RJ) começa a falar, mas confusão continua. 

14h18min - Governistas abrem uma faixa de "Fora Cunha" atrás da Mesa Diretora. Eduardo Cunha pede para que ela seja retirada.

14h15min - Princípio de confusão e bate-boca entre parlamentares. Governistas gritam: "Não vai ter golpe".

14h15min - Jovair Arantes ainda não começou a falar por causa de confusão iniciada no plenário. 

14h:12min - Eduardo Cunha concede a palavra Jovair Arantes (PTB-RJ), relator do processo de impeachment, em meio a gritaria do plenário.

14:07min - Eduardo Cunha diz que a votação dos ausentes será feita após a votação dos parlamentares de cada estado.

 

14h05min -  Terminada a leitura da ata, o presiência da Câmara dos Deputados, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ),explica a ordem do dia e como será feita a votação. Ela acontecerá em turno único eo impeachment é o único item da sessão. Não haverá encaminhamentyo de votação e os líderes partidários podem falar agora, entre 3 e 10 minutos, de acordo com o tamanho da bancada. Cada um terá mais um minuto para orientar a bancada.

14h - Inicia a sessão. O secretário da Câmara, deputado Beto Mansur (PRB-SP), lê a ata da sessão anterior.

Redação O POVO Online

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente