PUBLICIDADE
Notícias

Temer é reconduzido à presidência por mais dois anos

16:55 | 12/03/2016
NULL
NULL

A Convenção Nacional do PMDB, realizada neste sábado, 12, em Brasília, reconduziu o vice-presidente da República, Michel Temer, à presidencia nacional do partido por mais dois anos. Ele foi reeleito com 537 votos, totalizando 96%.

Foi aprovado em plenário a proposta de recusa de novos cargos no Governo Federal. Isso significa que nenhum peemedebista poderá aceitar nomeação para qualquer cargo de nível federal nos próximos 30 dias.
[SAIBAMAIS 4]
Com a decisão, o deputado Mauro Lopes (PMDB-MG) não deve assumir a Secretaria de Aviação Civil (SAC), oferecida ao partido pelo Planalto para obter apoio à recondução de Leonardo Picciani (PMDB-RJ) à liderança do partido na Câmara. O PMDB mineiro acatou a deliberação do plenário.


Segundo o tesoureito adjunto do partido, senador Valdir Raupp (RO), 80% dos delegados e parlamentares do PMDB trabalham para que o partido se coloque na posição de independência em relação ao Planalto no Congresso Nacional. A tendência da ala é contestada por ministros peemedebistas, como Henrique Eduardo Alves, do Turismo, Edson Lobão, de Minas e Enrgias, entre outros.

Filiada ao partido desde setembro de 2015, a senadora Marta Suplicy (ex-PT) foi recebida com aplausos por diversos militantes do partido. No evento, a peemedebista afirmou que Dilma "não dá conta do recado" e defendeu que Michel Temer assuma a presidência.

Entre aqueles que estão dentro do governo, o discurso é de que não é momento para discutir o rompimento, e que se deve trabalhar para a unificação, reforçando a aliança da legenda com a gestão petista.

 

Redação O POVO Online com informações do repórter Carlos Mazza, enviado a Brasília
TAGS