PUBLICIDADE
Notícias

Militância do PT faz ato em favor de Lula na Praça do Ferreira

Na Praça, cerca de 50 pessoas protestaram contra a condução coercitiva do ex-presidente Lula. Novo encontro está previsto para as 14 horas, na sede do PT

10:51 | 04/03/2016
NULL
NULL

Atualizada às 13 horas

Militantes do PT fizeram uma concentração na Praça do Ferreira, na manhã desta sexta-feira, 4, em favor do ex-presidente do Lula. A convocação foi feita nas redes sociais, por volta das 9 horas. Os manifestantes condenaram a condução coercitiva do ex-presidente Lula. 

O vereador do PT e ex-secretário de Cultura, Guilherme Sampaio, o deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE), além de outros militantes das legendas, participaram da concentração, iniciada às 10 horas. O protesto terminou por volta das 12 horas, quando os militantes começaram a se dispersar.

%2b Veja as fotos do protesto na Praça do Ferreira

Por volta das 11h30min, houve um princípio de confusão quando um homem passou ao lado dos militantes gritando "Lula ladrão". Ele acabou discutindo com um dos manifestantes e a Guarda Municipal precisou intervir. Ninguém ficou ferido.

Novo encontro está previsto para as 14 horas, na sede do PT local, na avenida da Universidade. O vereador Guilherme Sampaio chamou de "golpe" a ação da Polícia Federal contra Lula. Ele ressaltou que ''todas as vezes que foi convocado, Lula apresentou todos os esclarecimentos''.

"É uma manifestação espontânea, as pessoas intuitivamente foram se dirigndo a praça pelo simbolismo daqui. No nosso entendimento, [a ação da PF] é uma utilização política de instrumentos que deveriam ser de política pública. Não havia nenhuma necessidade de condução coercitiva. O que está em curso no País é um golpe pelas vias instituicionais", afirmou Guilherme.

Algumas pessoas que passavam pela Praça paravam para olhar a concentração, mas o movimento não ganhou adesão popular.  “Eu concordo com a ação da PF. A Polícia investigou e comprovou que ele [Lula] tava roubando, e lugar de bandido é na prisão mesmo”, opinou o ambulante Welison Brito, 27 anos.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), braço sindical do PT, anunciou na manhã desta sexta-feira, 4, que fará uma vigília em todo o País em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e contra o que chama de "golpe".

Até o momento, o presidente do PT no Ceará, Francisco de Assis Diniz, não confirmou nenhuma mobilização.

Militantes
Antônio Carlos Freitas, ex-deputado pelo PT e professor de Filosofia da rede pública estadual, disse que o ato mostrou a força das redes sociais. Ele também condenou o que chamou de ''ação midiática contra o ex-presidente Lula''.

Ticiana Studart, 33 anos, assessora parlamentar da ex-prefeita Luizianne, disse que a condução é arbitrária. “O ex-presidente não foi intimado para evitar mobilizações a favor e contra. O que existe é um grande medo da mobilização em defesa do Lula. Trata-se de uma ação articulada entre o Poder Judiciário, a direita brasileira e alguns meios de comunicação para derrubar a maior liderança política de esquerda da América Latina”. 

Operação Lava Jato
A força-tarefa da 24ª fase da Operação Lava Jato, que tem como alvo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirma que há evidências de que ele recebeu valores desviados da Petrobras. Na Operação Aletheia, a Polícia Federal e a Receita Federal cumprem  mandados em endereços do ex-presidente Lula e do seu filho, Fabio Luiz Lula da Silva, o Lulinha.

A nova fase da Lava Jato foi deflagrada com base em investigações sobre a compra e reforma de um sítio em Atibaia, frequentado pelo petista, o fato de sua mudança ter sido transportada para o local e a relação desses episódios com empreiteiras investigadas, além da relação dele com um triplex no Guarujá reformado pela OAS.

TAGS