PUBLICIDADE
Notícias

Entenda por que Lula foi convocado a depor na investigação da Lava-Jato

Lula teria sido beneficiado por diversos desvios de verbas da Petrobrás, através de favores e doações, afirma o MP

12:35 | 04/03/2016
O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) é o principal alvo da 24º fase da operação Lava-Jato, da Polícia Federal (PF), denominada Aletheia. Nesta sexta-feira, 4, estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao petista, como o Instituto Lula, em São Paulo. O ex-presidente ainda é conduzido, coercitivamente, para prestar esclarecimentos sobre suspeitas de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro oriundos de desvios da Petrobras.

Lula e pessoas a ele ligadas teriam recebido pagamentos do pecuarista José Carlos Bumlai e das construtoras OAS e Odebrecht, "por meio da reforma de um apartamento triplex e de um sítio em Atibaia, da entrega de móveis de luxo nos dois imóveis e da armazenagem de bens por transportadora", informa nota do MP. O depoimento também tem como intuito apurar pagamentos ao ex-presidente, feitos por empresas investigadas na Lava Jato, a título de supostas doações e palestras.

O dinheiro que teria sido recebido por Lula provém, segundo MP, de um esquema envolvendo funcionários, políticos e empresários que desviava dinheiro da Petrobrás. "Esse grande esquema era coordenado a partir das cúpulas e lideranças dos partidos políticos que compunham a base do governo federal, especialmente o Partido dos Trabalhadores, o Partido Progressista (PP) e o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). O ex-presidente Lula, além de líder partidário, era o responsável final pela decisão de quem seriam os diretores da Petrobras e foi um dos principais beneficiários dos delitos", afirma o MP. A investigação afirma que há indícios de que os crimes ocorriam, inclusive, quando Lula era presidente da República.

%2bConfira na íntegra nota à imprensa do MP

Redação O POVO Online
TAGS