PUBLICIDADE
Notícias

Rejeição da população a Cunha cresce e supera a de Dilma, diz datafolha

O crescimento da antipatia da população à Cunha contrasta com a queda na avaliação negativa do Congresso

11:45 | 29/02/2016
NULL
NULL
O percentual de brasileiros que defendem a renúncia do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) aumentou de 65% para 76% nos últimos dois meses. O dado é da nova pesquisa nacional Datafolha, divulgada nesta segunda-feira, 29, pelo jornal Folha de S. Paulo. Conforme o levantamento, apenas 12% dos eleitores são contra a saída de Cunha do comando do Poder.
[SAIBAMAIS 3]
O índice de rejeição supera o máximo já atingido pela presidente Dilma Rousseff (PT), de 66%. A petista é um dos principais desafetos políticos de Cunha, que conseguiu angariar apoio, no ano passado, de um segmento contra o governo que via nele a possibilidade de efetivar um impeachment contra a presidente.

O crescimento da antipatia da população à Cunha contrasta com a queda na avaliação negativa do Congresso. Entre as pesquisas Datafolha realizadas em dezembro de 2015 e nos dias 24 e 25 de fevereiro, houve um aumento de 11% na rejeição ao peemedebista. Em contrapartida, a reprovação ao Congresso caiu cinco pontos, de 53% para 48%.

Sobre possível cassação do mandato de Eduardo Cunha, 78% dos brasileiros são favoráveis à ação. Em dezembro, o índice era 82%, o que, para o Datafolha, é considerado estabilidade, já que a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa Datafolha foi formulada com base em 2.768 entrevistas, com pessoas de 16 anos ou mais, em 171 municípios.

Redação O POVO Online
TAGS