PUBLICIDADE
Notícias

Ex-governador Lúcio Alcântara afirma que exerce papel de ''ombudsman da sociedade''

Em prol do ''enfrentamento do clã Ferreira Gomes'', Lúcio afirma deixar questões pessoais de lado para possível aliança do PR com o senador Tasso Jereissati

11:06 | 22/01/2016

O ex-governador e atual presidente estadual do Partido da República (PR), Lúcio Alcântara, participou do programa Rádio O POVO/CBN, na manhã desta sexta-feira, 22, e aproveitou para fazer duras críticas à gestão municipal atual. “Eu não tenho mandato, um político sem mandato está com área de atuação mais restrita. Estou atento aos movimentos políticos para funcionar como uma espécie de ombudsman da sociedade”, afirmou.

A Prefeitura, segundo o ex-governador, não têm exercido seu poder regulador, fiscalizador e de prestação de serviços. "Não é uma Fortaleza, há muitas Fortalezas. A periferia, as áreas mais distantes meio que não existem [para o prefeito]. A Índia é aqui, a Praça do Ferreira, José de Alencar, no centro da cidade não há mais regra. Não há mais presença normativa do poder público. Lá está uma vergonha!", criticou.

%2b Ouça o áudio da entrevista com Lúcio Alcântara

Sobre a contradição de uma possível aliança do PR com o senador Tasso Jereissati para a candidatura do Capitão Wagner, ele defendeu que existem "adversários comuns". "No ponto de vista da aliança do partido não posso colocar uma posição pessoal minha no sentido de evitar uma aliança".

"Os nossos adversários são comuns: o grupo Ferreira Gomes. Somos aliados para o enfrentamento desse clã que tem feito muito mal à política e à administração pública aqui no Ceará", frisou.

TAGS