PUBLICIDADE
Notícias

Senadores e deputados assinam 1ª declaração legislativa do Brics

No documento, ficou acertado, entre outras coisas, que o grupo defenderá a reforma dos mecanismos globais de segurança, entre eles o Conselho de Segurança da ONU

15:38 | 08/06/2015
Parlamentares do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul assinaram, nesta segunda-feira, 8, a 1ª Declaração do Brics no âmbito do Legislativo, durante o 1º Fórum Parlamentar do bloco, realizado em Moscou. No documento, ficou acertado, entre outras coisas, que o grupo defenderá a reforma dos mecanismos globais de segurança, entre eles o Conselho de Segurança da ONU.

Durante a reunião, os presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB), anunciaram ainda que será criada uma comissão mista para acompanhar os assuntos relacionados ao bloco econômico, em especial a implementação e as execuções do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), cujo capital autorizado inicial é da ordem de 100 bilhões de dólares.

A intenção é que esse colegiado se reúna regularmente de forma preparatória para as reuniões anuais do bloco. "A agenda comum precisa contemplar e incentivar, especificamente, a mudança da forma de atuação de organismos internacionais multilaterais como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial, ou mesmo apresentar alternativas complementares a essas instituições", declarou Cunha.

"Da mesma forma, uma atuação parlamentar no âmbito do Brics deve abordar de forma constante a questão do sistema de segurança coletiva global, que, reconhecidamente, deve ser revisitado em prol de uma atuação da ONU mais eficaz, mais consensuada na preservação da paz e solução pacífica dos conflitos mundiais", acrescentou o presidente da Câmara.

Além de Cunha e Renan, a delegação brasileira no evento foi composta pelos deputados Átila Lins (PSD), Beto Mansur (PRB), Gilberto Nascimento (PSC), Leonardo Picciani (PMDB), Bruno Araújo (PSDB), Maurício Quintella Lessa (PR), Jovair Arantes (PTB), Mendonça Filho (DEM), André Figueiredo (PDT), Arthur Oliveira Maia (SD), Andre Moura (PSC), Rubens Bueno (PPS) e Rodrigo Maia (DEM), e os senadores Lindbergh Farias (PT), Vanessa Grazziotin (PCdoB) e Ciro Nogueira (PP).

Além da reunião coletiva, os deputados também tiveram encontros bilaterais com parlamentares da Rússia e da China para tratar da elaboração de convênios em diversas áreas, como energia, governança, mineração, finanças e agricultura.

Agência Câmara
TAGS