PUBLICIDADE
Notícias

Na Câmara, PSDB quer interrogar Cardozo sobre Lava Jato

17:50 | 25/02/2015
O PSDB quer convocar o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para explicar, no plenário da Câmara dos Deputados, suas reuniões com advogados de empresas investigadas na Operação Lava Jato.

"O problema reside na falta de publicização de uma reunião de advogados de empresas investigadas justamente com o chefe da Polícia que comanda as investigações", diz a justificativa do requerimento de convocação que é assinado pelo deputado federal Wherles Rocha (PSDB-AC). Ele se refere ao fato de a Polícia Federal ser órgão vinculado ao Ministério da Justiça.

Cardozo admitiu ter tido encontros com advogados de empresas investigadas na operação e diz que não cometeu nenhuma irregularidade porque, segundo ele, é seu dever ouvir queixas que os defensores possam ter. A oposição questiona agora a não divulgação dos encontros na agenda oficial.

"É de especial urgência e relevância que o ministro da Justiça venha ao plenário desta Câmara dos Deputados apresentar quais empresas enviaram seus representantes jurídicos para as reuniões e quais assuntos tratados nelas", afirma Rocha no texto.

O requerimento tucano foi apresentado ao plenário porque as comissões da Câmara ainda não foram constituídas. De acordo com a Câmara, qualquer deputado pode solicitar convocação de autoridades ao plenário, que precisa aprovar o pedido por maioria.

O novo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), conseguiu aprovar convites para todos ministros comparecerem à Casa. A ideia dele é que a cada semana um dos ministros vá falar sobre suas atividades aos deputados. Na convocação, diferente do convite, a presença é obrigatória.

TAGS