PUBLICIDADE
Notícias

De saída do governo, Lobão diz não ver crise em 2015

16:00 | 01/01/2015
De saída do governo, o atual ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse à Agência Estado esperar que, no próximo mandato da presidente Dilma Rousseff, o "Brasil prossiga sendo uma grande nação" e avaliou que não há crise no horizonte para este ano.

Conforme revelou o jornal O Estado de S.Paulo, Lobão foi citado pelo ex-diretor de abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa em depoimento como sendo um dos 28 políticos que teriam recebido recursos do esquema de corrupção na Petrobras.

"Desejo muito êxito à presidente Dilma, espero que o Brasil prossiga sendo uma grande nação. Todo ano tem suas características. Não acredito em crise", comentou Lobão à reportagem, ao chegar ao salão nobre do Palácio do Planalto.

Questionado se estava emocionado com a despedida do governo - Lobão será substituído pelo senador Eduardo Braga (PMDB-AM) no controle da pasta -, respondeu: "Eu não, por que estaria? Estou tranquilo, saio do governo com a sensação de dever cumprido."

O ministro desconversou ao ser indagado sobre o desgaste provocado com a citação de Paulo Roberto Costa. "Não conheço o depoimento dele", afirmou. Com a saída da Esplanada dos Ministérios, Lobão retornará ao Senado Federal.

TAGS