PUBLICIDADE
Notícias

Alckmin, sobre apelido dado pelo vice-governador: "Ele é generoso"

14:00 | 10/01/2015
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que ficou muito feliz com o artigo escrito pelo vice-governador Marcio França (PSB), ex-prefeito de São Vicente no litoral paulista. No texto, publicado no jornal A Tribuna, de Santos, França definiu o tucano como um "picolé de virtudes" em alusão ao apelido jocoso "picolé de chuchu".

Questionado se ele havia se surpreendido com o apelido que ganhou de seu vice e secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Alckmin sorriu e respondeu: "Ele é generoso".

O governador afirmou que foi apresentado ao político do PSB pelo ex-governador Mário Covas. Ressaltou que França é um dos melhores quadros da vida pública. "Um partido social democrata, como é o PSDB, tem de ficar muito próximo do partido socialista (PSB). São partidos muito próximos. São meio primos, não é?!", disse o governador.

No artigo, França elogia o governador, sua capacidade de gestão e reforça o nome de Alckmin como possível candidato à Presidência da República em 2018. Segundo reportagem do Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, de sexta-feira, França foi o principal articulador para a aliança do PSB com o PSDB em São Paulo. Esse projeto enfrentou a resistência da então vice de Eduardo Campos na disputa presidencial, Marina Silva, e da deputada Luiza Erundina, figura histórica do partido no Estado.

França conseguiu o posto de vice de Alckmin após intensas negociações. A vaga era cobiçada por Gilberto Kassab, do PSD, que esteve entre os principais cotados para compor a chapa. O partido do ex-prefeito de São Paulo acabou deixando a coligação encabeçada pelo PSDB e apoiando a candidatura de Paulo Skaf (PMDB).

Na manhã deste sábado, Alckmin participou da inauguração da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para adultos do Hospital e Maternidade Leonor Mendes de Barros, localizado na zona leste da capital paulista. O projeto custou R$ 5,4 milhões. A ala terá oito leitos e, segundo o secretário estadual de Saúde, David Uip, vai suprir a demanda da região por leitos dessa especialidade. A maternidade realiza aproximadamente 500 partos por mês, e as áreas de pronto-atendimento e de ambulatório do hospital atendem cerca de 2,8 mil e 3 mil pessoas por mês, respectivamente.

TAGS