PUBLICIDADE
Notícias

Vereadores criticam possibilidade de dispensa de licitação em concurso

O presidente eleito da Casa afirmou ser contrário a proposta e solicitou que Walter faça licitação nacional da banca. Ele garantiu que, se o concurso for feito em sua gestão, a licitação está garantida

13:49 | 09/12/2014

A possibilidade de que o concurso público para a Câmara Municipal de Fortaleza não tenha licitação para contratação da banca foi alvo de fortes críticas dos vereadores nesta terça. "Como é que a Câmara Municipal de Fortaleza vai fazer uma seleção, de gente que está estudando de manhã, de tarde e de noite, e a empresa que faz o concurso não passa por seleção", declarou Salmito Filho (Pros), presidente eleito da Casa para o próximo biênio. Ele fez apelo ao ainda presidente Walter Cavalcante (PMDB) para que fosse feita licitação nacional da banca "para que esta Casa possa olha de cabeça erguida para a população de Fortaleza".

[SAIBAMAIS 1]O presidente eleito da Casa afirmou que a sua oposição à dispensa é incondicional. "Se algum órgão de controle externo foi a favor da dispensa de licitação, eu sou contra", afirmou Salmito. Ele se comprometeu que, caso o concurso não seja lançado até o fim do mês, fará a licitação da banca organizadora.

Entre seus pares, Salmito encontrou forte apoio. "Eu acho que ele (Walter Cavalcante) deveria raciocinar um pouquinho mais e fazer esse concurso só no ano que vem, na sua presidência", afirmou John Monteiro (PTdoB), referindo-se a Salmito. A psolista Toinha Rocha disse ter certeza de que a dispensa de licitação não ocorrerá, pois, na opinião dela “os vereadores desta Casa não vão permitir, o Ministério Público não vai permitir e, principalmente, a população de Fortaleza e a imprensa não vão permitir”. Já o líder do Pros, Márcio Cruz, afirmou que "está na cara que são cartas marcadas".

 

Os 34 vereadores presentes assinaram requerimento a Walter Cavalcante em que se posicionam contra a dispensa.

 

Redação O POVO Online

TAGS