PUBLICIDADE
Notícias

Toffoli diz que 'não há espaço' para 3º turno na Justiça Eleitoral

20:20 | 18/12/2014
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, descartou durante a cerimônia de diplomação da presidente Dilma Rousseff a possibilidade de que qualquer ação na Justiça seja capaz de impedir o exercício do próximo mandato pela petista. "Não há terceiro turno na Justiça Eleitoral. Que os especuladores se calem, não há espaço", disse o presidente da Corte, no mesmo dia em que o PSDB entrou com ação de investigação judicial para tentar cassar o registro de candidatura de Dilma.

As eleições de 2014 são "página virada" para o Poder Judiciário Eleitoral, disse Toffoli. A ação do PSDB foi encaminhada para o corregedor-geral Eleitoral, ministro João Otávio de Noronha. Já há, no gabinete de Noronha, outra ação de investigação eleitoral protocolada pelo PSDB contra Dilma. A primeira foi feita ainda no decorrer do processo eleitoral, alegando entre outras coisas abuso de poder econômico. O PSDB citava o uso dos Correios, por exemplo, pela campanha petista - caso revelado pelo Estado.

Após a derrota do tucano Aécio Neves, o PSDB também pediu auditoria no resultado das eleições e apresentou impugnação às contas de campanha do PT. Os dois pedidos foram superados pelo TSE.

Durante a cerimônia de diplomação, Toffoli disse já ter conversado com os colegas do TSE e inclusive do Corregedor-Geral, que tem posição semelhante. "Não há espaço, repito, para terceiro turno que possa vir a cassar o voto desses 54.501.118 eleitores", cravou Toffoli.

TAGS