PUBLICIDADE
Notícias

Ex-prefeita de Orós é denunciada por desvio de recursos federais

14:54 | 30/12/2014

A ex-prefeita do município de Orós, Maria de Fátima Maciel Bezerra (PP), a Dona Fátima, e outras três pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal no Ceará por suposto desvio de verba do Ministério do Turismo. O dinheiro, segundo o órgão, teria sido desviado em benefício próprio dos acusados que simularam realização de evento previsto em convênio para fraudar a prestação de contas.

A denúncia foi feita à Justiça Federal pela procuradora da República Lívia Maria de Sousa e divulgada nesta terça-feira, 30, pelo MPF.

O suposto crime teria acontecido em 2008, quando Maria de Fátima era prefeita. Na época, o município assinou convênio no valor de R$ 300 mil com o Ministério do Turismo, com depósito em parcela única. O objetivo era realizar o Arraial dos 51 anos de Orós, no entanto, conforme atestaram as investigações, os réus teriam simulado a realização do evento, apresentando prestação de contas com notas fiscais, recibos, declarações e anexos fotográficos falsos.
[SAIBAMAIS 3]
De acordo com o MPF, a verba desviada teria sido usada para pagar dívidas pessoais da ex-gestora e do marido, José Gabriel Bezerra Filho. Outros envolvidos, segundo o órgão, sãos os empresários João Lourenço da Silva e Danuzio César Almeida proprietários da empresa J Lourenço da Silva Festas (nome fantasia: Xote Xodó) que teria vencido suposto procedimento licitatório na modalidade pregão eletrônico que a Prefeitura disse ter realizado, na prestação de contas.

O convênio não foi devidamente executado, de acordo com o plano de trabalho aprovado, tendo o Ministério do Turismo apontado diversas irregularidades, todas relacionadas à não comprovação da execução. Além disso, não ficou arquivado no município cópia do procedimento licitatório que comprasse a existência de pregão.

O POVO Online tentou contato com a ex-prefeita Maria de Fátima, mas as ligações não foram atendidas. Os proprietários da empresa J Lourenço da Silva Festas também não foram localizados.

Redação O POVO Online

TAGS