PUBLICIDADE
Notícias

André Vargas tenta nova manobra para adiar votação de cassação

11:50 | 10/12/2014
Sem o recurso do Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir a continuidade do processo de cassação no plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, 10, o deputado André Vargas (sem partido-PR) tenta uma nova manobra para adiar a sessão. O ex-petista, de licença médica que vence hoje, não designou um advogado para defendê-lo em plenário e não pretende comparecer à sessão. O advogado de Vargas, Michel Saliba, foi destituído do cargo e não fará a defesa em plenário.

Ontem, Vargas encaminhou um pedido à presidência da Casa solicitando que a sessão fosse adiada para a próxima semana, em virtude de uma cirurgia bucal. O pedido deve ser negado pelo presidente Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

Sem defesa em plenário, pode assim ser nomeado um outro defensor, que teria direito a pedir mais prazo para fazer a defesa. Desta forma, o pedido de cassação do mandato poderia ser apreciado só na próxima semana. Neste momento, apenas 164 deputados registraram presença em plenário. São necessários pelo menos 257 parlamentares para o início dos debates.

TAGS