PUBLICIDADE
Notícias

Veto a empreiteiras 'paralisaria o Brasil', diz Pezão

16:40 | 17/11/2014
O governador reeleito do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), disse na tarde desta segunda-feira, 17, que deve demorar para que as empreiteiras apontadas como integrantes do esquema de corrupção em licitações da Petrobras sejam declaradas inidôneas - o que inviabilizaria o acesso delas a novas obras financiadas com recursos públicos.

Pezão ressaltou, contudo, que as construtoras são importantes para o País e que a proibição de suas atividades em obras públicas seria ruim para a economia. "Essas empresas, se forem (declaradas inidôneas), não paralisam só o Rio de Janeiro, mas o Brasil todo", disse ao sair do Seminário "Pacto pela Boa Governança: Um Retrato do Brasil", promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

O governador descartou, porém, que a eventual suspensão das atividades das empreiteiras possa atrapalhar o andamento das obras das Olimpíadas do Rio 2016. "As nossas obras estão todas andando dentro do cronograma", afirmou.

O peemedebista disse também que não conhece o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, que é apontado pela Polícia Federal como operador do PMDB nos desvios de recursos da Petrobras. Fernando Baiano, que mora no Rio, teve a prisão decretada na última sexta-feira, 14, pela Justiça, no curso da sétima fase da Lava Jato, e é considerado foragido. "Não o conheço. Não tenho relacionamento nenhum", disse.

TAGS