PUBLICIDADE
Notícias

Mesmo com habeas corpus, A Onde É não é solto e deve dormir na prisão nesta terça

20:40 | 04/11/2014

Apesar de intensa mobilização de sua defesa, o vereador Antônio Farias de Sousa - o A Onde É (PTC) - deverá dormir nesta terça-feira, 4, mais uma vez na prisão da Delegacia de Capturas. Até às 20h45min desta terça, o parlamentar permanecia detido na unidade, apesar de ter conquistado habeas corpus na última sexta-feira, 31, no Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele está preso desde 26 de setembro, após ser acusado de sacar dinheiro de assessores. Na manhã desta terça, o advogado do vereador, Leandro Vasques, afirmou que esperava soltura de A Onde É logo no início da tarde.

O parlamentar chegou inclusive a trocar de roupa e se preparar para deixar a delegacia, mas teve de voltar para a cela. A reportagem tentou entrar em contato com Vasques durante a noite desta terça, mas não obteve resposta.

[SAIBAMAIS 4]Investigações

A Onde É foi preso em 26 de setembro, acusado de se apropriar do salário de assessor. Ele foi preso em flagrante no instante em que, segundo o Ministério Público, estaria sacando o dinheiro do funcionário de seu gabinete. Ele é alvo de ação pelos crimes de peculato, formação de quadrilha, organização criminosa, lavagem de dinheiro, concussão e atos de improbidade administrativa.

O deferimento do pedido de liminar foi divulgado no Facebook pelo advogado do vereador, Leandro Vasques. Em entrevista ao O POVO, Vasques disse que já esperava decisão nesse sentido. Segundo ele, investigação contra “A Onde É” violaria o princípio do “promotor natural”. Segundo a tese da defesa, a Procuradoria de Crimes Contra a Administração Pública (Procap) não teria prerrogativa para investigar vereadores.

Redação O POVO Online
TAGS