Participamos do

Dias colocará cargo à disposição atendendo Casa Civil

18:20 | Nov. 12, 2014
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou nesta quarta-feira, 12, nota informando que o titular da pasta, Manoel Dias, colocará o cargo à disposição da presidenta e que essa medida "atende pedido da Casa Civil e deve ser tomada por diversos ministros". Mais cedo, o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, havia informado que Manoel Dias colocaria o cargo à disposição na próxima terça-feira, 18 de novembro. Ele informou, inclusive, que manifestar intenção de continuar no comando do MTE seria uma decisão do PDT, partido aliado ao governo do qual ele é secretário-geral.

O presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmou após reunião da Executiva da legenda que o ato de Dias deixar o cargo à disposição é para "dar total liberdade" para a presidente Dilma Rousseff conduzir a reforma ministerial. Lupi disse ainda que não haverá objeção do partido se Manoel Dias manifestar desejo de continuar no comando do Ministério do Trabalho no segundo mandato de Dilma. "Do jeito que está (o ministério), nem ele vai querer ficar", considerou.

A nota divulgada pelo MTE confirma os posicionamentos que foram sendo apresentados por Dias e por Lupi ao longo de hoje. O texto cita que Dias "atenderá a recomendação da Casa Civil da Presidência da República e colocará seu cargo à disposição da presidenta Dilma Rousseff, a partir do próximo dia 18. Esta decisão serve para deixar a presidenta mais à vontade para promover as trocas que achar necessário em seu ministério".

No texto oficial sobre a decisão, Dias afirma: "Sou um ser político e estou no cargo de ministro em virtude do apoio que meu partido, o PDT, oferece ao governo da presidenta Dilma. O cargo pertence à ela e o deixarei quando ela determinar", comentou o ministro.

A nota menciona, ainda, que Manoel Dias está confiante que o segundo mandato da presidenta será ainda melhor que o primeiro, com mais inclusão social e geração de empregos e renda. "A presidenta tem condições de fazer um segundo mandato ainda mais dinâmico, atendendo a todos os anseios da nossa população", citou o ministro, no texto divulgado pela Assessoria de Comunicação do MTE.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente