PUBLICIDADE
Notícias

Bloco de cinco partidos cobra espaço na Mesa Diretora da Câmara

"Nada mais legítimo que um membro ou dois membros desse Bloco façam parte da próxima Mesa Diretora", disse

12:44 | 19/11/2014
NULL
NULL

O vereador Fábio Braga (PTN) cobrou nesta quarta-feira, 19, que bloco partidário formado por PTN, PSL, PV, DEM e PSDC tenha participação na composição da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal. Da tribuna da Casa, o parlamentar lembrou que o bloco existe desde 2013 e congrega oito vereadores – o bastante para pleitear até dois cargos no comando do Legislativo.

“O Bloco tem se reunido há vários meses debatendo os problemas da Cidade e da Casa, e nada mais legítimo que um membro ou dois membros desse Bloco façam parte da próxima Mesa Diretora. Se passar pela proporcionalidade dos partidos, que o partido ou bloco escolha de forma democrática o membro que vai compor a Mesa”, disse o parlamentar.

Atualmente, vereadores têm trabalhado com tese de lançar chapa “de consenso” para a Mesa Diretora. A ideia seria respeitar a proporcionalidade das bancadas, o que daria vagas para o Pros, PT, PMDB, PSC e PTC, mas deixaria de fora membros de partidos menores. Para evitar ficar de fora, tais legendas se unem em blocos para obter maior espaço.

[SAIBAMAIS 3]Colégio de Líderes

Em resposta a Fábio Braga, o vereador Acrísio Sena (PT) afirmou que já conversou com Salmito Filho (Pros) sobre a ideia de reunir o colégio de líderes da Casa para debater a eleição. Lançado pelo Pros e com apoio de Roberto Cláudio (Pros), Salmito é hoje “nome de consenso” para a sucessão de Walter Cavalcante (PMDB) na Casa.

Inicialmente, ele disputou espaço com outros dois vereadores do Pros, Adail Júnior e Elpídio Nogueira - que retiraram candidaturas após reunião com Roberto Cláudio (Pros). Outro candidato à chefia do Legislativo, José do Carmo (PSL) também anunciou saída da disputa para apoiar Salmito.

Redação O POVO Online
TAGS