PUBLICIDADE
Notícias

Berzoini pede cuidado com projetos que ampliam gastos

12:00 | 04/11/2014
Preocupado com os resultados negativos das contas públicas, o governo fez novo apelo aos parlamentares na manhã desta terça-feira, 04, para que não aprovem projetos que tragam mais gastos para o caixa da União. O pedido foi feito pelo ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, em reunião com lideranças da base na Câmara.

"O ministro recomendou para segurar qualquer tipo de projeto que mexa com o Orçamento", relatou Nelson Marquezelli (PTB-SP), um dos presentes ao encontro. Também na reunião, realizada no Palácio do Planalto, Berzoini pediu que os parlamentares se empenhem na aprovação da alteração da meta do superávit primário, proposta que deve ser encaminhada pela presidente Dilma Rousseff.

Segundo Marquezelli, a base do governo na Câmara deve trabalhar para votar hoje o projeto de lei com urgência constitucional que regulariza o uso do patrimônio genético brasileiro. Será realizada uma reunião no início da tarde para tentar alcançar um acordo sobre o texto.

No que depender do governo, outra proposta que pode ir a voto hoje no Plenário da Câmara é a Medida Provisória 657, que "reorganiza as classes da carreira Policial Federal".

Entre outros pontos, o texto estabelece que o cargo de delegado da PF deverá ser ocupado por bacharel em Direito, mediante concurso público com participação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), sendo necessária a comprovação de três anos de atividade jurídica ou policial.

Além do mais, a MP determina que o diretor-geral da corporação, de nomeação da presidente, é função privativa de "delegado da PF integrante da classe especial".

TAGS