PUBLICIDADE
Notícias

PT-MG diz que tucanos têm aversão à disputa democrática

20:00 | 02/10/2014
A decisão da equipe jurídica da Coligação Todos por Minas, da qual o PSDB faz parte, de entrar com uma ação de investigação judicial eleitoral no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) e na Procuradoria Eleitoral do Estado foi considerada pelo presidente estadual do PT-MG, Odair Cunha, como "mais evidente demonstração da aversão tucana à disputa democrática". O PSDB quer que se investigue a participação de Fernando Pimentel (PT) e Antonio Andrade (PMDB) em um suposto uso dos Correios em benefício ao PT e que pode levar à cassação de registro ou inelegibilidade dos políticos por até oito anos.

Cunha também mencionou que desde que o presidente do PSDB-MG, Marcus Pestana, concedeu entrevistas segundo as quais a campanha tucana partiria para a "porradaria" para evitar a derrota de Pimenta da Veiga, "os tucanos não se cansam de criar factoides e difundir mentiras contra seus adversários". Para ele, foram "tantas calúnias" que a Justiça Eleitoral concedeu, por seis vezes, direito de resposta a Pimentel no horário da candidatura do PSDB.

O comunicado ainda diz que o PT-MG e a coordenação da Coligação Minas pra Você "reiteram sua crença na democracia e numa campanha baseada na ética e na discussão de propostas para o futuro do nosso Estado". Hoje pela manhã, o coordenador jurídico nacional da Coligação Muda Brasil, deputado federal Carlos Sampaio, confirmou que o PSDB nacional entraria hoje com uma ação de investigação judicial eleitoral no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que se investigue suposta utilização indevida dos Correios na campanha de reeleição à presidente da República, Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição.

Já no âmbito estadual, conforme o advogado da equipe jurídica da Coligação Todos por Minas, Rodolfo Viana, o mesmo tipo de ação será apresentado ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) para investigar a participação de Fernando Pimentel (PT) e Antonio Andrade (PMDB) e também dos diretores regional em Minas Gerais e nacional dos Correios, além de uma ação na Procuradoria Eleitoral do Estado para que se investigue se houve a prática de crime eleitoral.

Panfletos

A reportagem encontrou folhetos da Coligação Todos por Minas nas ruas do centro da capital mineira com os dizeres "Mais uma vez, o PT de Pimentel usa empresas públicas para benefício próprio". De um lado do panfleto mostra uma foto da capa do jornal "Estado de Minas" de ontem, que estampa a manchete: "Petista admite uso dos Correios na campanha de Dilma e Pimentel". E abaixo a frase: "É isso o que você quer para Minas? Não deixe!".

Do outro lado, há frases do deputado estadual Durval Ângelo (PT) contidos no vídeo, publicado no site e no jornal "O Estado de S.Paulo": "Em Minas Gerais tem dedo forte dos petistas dos Correios", "Se hoje nós temos a capilaridade da campanha do Pimentel e da Dilma em toda a Minas Gerais, isso é graças a essa equipe dos Correios" e " A prestação de contas dos petistas dos Correios será com a vitória do Fernando Pimentel", além de uma pergunta: "Primeiro foi a Petrobras. Depois, os Correios. Agora os petistas querem a Cemig e a Copasa. Você vai deixar isso acontecer?"

TAGS