PUBLICIDADE
Notícias

Presidenciáveis participam de último debate antes do 1° turno

Esse é o último confronto entre os postulantes ao Palácio do Planalto antes do primeiro turno das eleições deste ano que ocorrem no próximo dia 5 de outubro

23:21 | 02/10/2014

Atualizada às 01h17

Participaram de debate promovido pela TV Globo, na noite desta quinta-feira, 2, os candidatos à presidência Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB), Eduardo Jorge (PV), Luciana Genro (Psol), Levy Fidélix (PRTB), Pastor Everaldo (PSC) e Marina Silva (PSB).

Esse foi o último confronto entre os postulantes ao Palácio do Planalto antes do primeiro turno das eleições deste ano que ocorrem no próximo dia 5 de outubro.

O debate ocorreu logo depois de duas pesquisas serem divulgadas nesta quinta: Ibope e Datafolha. Os dois institutos trazem a candidata à reeleição Dilma Rousseff com vantagem em relação à segunda colocada Marina Silva.

Os dois levantamentos, no entanto, acentuam o acirramento da disputa por uma vaga no segundo turno a partir do crescimento do senador Aécio Neves que aparece empatando tecnicamente com a ex-senadora no Datafolha.

1° Bloco

No primeiro bloco do debate, a candidata Dilma Rousseff (PT) foi o principal alvo dos adversários. Os candidatos Aécio Neves e pastor Everaldo comentaram as denúncias de corrupção envolvendo a Petrobras.

Em seguida, visando o enfraquecimento da candidatura de Marina, o ex-governador Aécio Neves partiu para o embate com a candidata e fez críticas sobre a chamada "Nova Política" defendida pela ex-senadora. A ex-ministra de Lula, na ocasião, rebateu as investidas do tucano e criticou denúncias de corrupção durante o governo FHC.

Após a polêmica relacionada às declarações do candidato Levy Fidélix no debate realizado pela TV Record no último domingo, 28, contra a união homoafetiva, Eduardo Jorge e Luciana Genro pediram ao candidato para se desculpar com os brasileiros.

2° Bloco

Através de sorteio, o tema corrupção voltou a ser discutido em pergunta do candidato Eduardo Jorge para Dilma Rousseff. A presidente, em seguida, questionou o candidato Aécio sobre o papel dos bancos públicos. O ex-governador defendeu a privatização como no caso da telefonia. Dilma, na réplica, acusou o governo do PSDB de ter entregado as instituições públicas em situações precárias.

O embate entre Dilma e Marina se deu de modo intenso quando as duas se confrontaram sobre tema que foi usado maciçamente durante na campanha eleitoral: a independência do Banco Central.

3° Bloco

A candidata do Psol, Luciana Genro, trouxe ao início do terceiro bloco, mais uma vez, o tema da corrupção. A crítica, no entanto, veio através de pergunta ao Aécio Neves sobre as denúncias de corrupção no governo FHC, além de questionamentos às privatizações no governo do PSDB. Marina e Dilma mais uma vez se enfrentaram em tema sobre as promessas da campanha apresentadas em 2010 e programas sociais do governo.

Aécio Neves questionou a candidata Dilma sobre a política econômica na atual gestão, que segundo ele teria fracassado. Rousseff, em resposta, alegou que o governo do PT recebeu o País com inflação de 12,5% ao mês, além do alto índice de desemprego, rebatendo, portanto, a fala do opositor.

4° Bloco

O quarto e último bloco foi marcado por discussões sobre questões como esgoto, condições climáticas, situação carcerária, legislação trabalhista, etc. O debate se acirrou quando a candidata Luciana Genro questionou Dilma sobre políticas sociais. Ambas defenderam a necessidade de investimentos na área, mas Luciana criticou o governo sobre o enriquecimento dos bancos.

Genro defendeu uma maior taxação dos banqueiros para aumentar os investimentos no social. Em seguida os candidatos fizeram as conderações finais e encerraram o último debate do 1° turno.

  Redação O POVO Online

TAGS