PUBLICIDADE
Notícias

Para Duda, desempenho de Padilha define 2º turno

10:20 | 02/10/2014
O publicitário Duda Mendonça, responsável pelo marketing da campanha de Paulo Skaf (PMDB) a governador, acredita que o 2º turno em São Paulo depende do desempenho do candidato do PT, Alexandre Padilha. "O que vai decidir se vai ter 2º turno é a votação do Padilha. Como Geraldo Alckmin (PSDB) está caindo, se ele chegar mais próximo dos 20%, nós vamos para o 2º turno", disse nesta quinta-feira, dia 1º.

Conforme a mais recente pesquisa Ibope, o tucano ainda lidera com 45%, mas teve queda de 4 pontos porcentuais em relação à anterior. Skaf oscilou dois pontos para cima, chegando a 19%, e Padilha três, para 11%.

Apesar de estar "na torcida" por Padilha, ele não vê chance de o petista ultrapassar o PMDB. "Skaf não tem menos de 25% e as pesquisas vão mostrar isso. Quem vai perder votos é Alckmin, que tem margem grande de eleitores não fiéis."

Segundo Mendonça, o eleitorado firme do tucano representa 35% das intenções de voto. Acima desse patamar está um eleitorado cuja adesão a Alckmin seria frágil. "Muitos estão com o governador porque são contra o PT. Esse eleitorado tem migrado para a gente."

A respeito da recusa de Skaf a apoiar a presidente Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição e aliada do PMDB no plano federal, Mendonça disse que o peemedebista preferiu se definir como adversário do PT em São Paulo. A decisão, afirma, foi do candidato. "Tem coisas de que ele não abre mão e eu respeito."

Protagonista de grandes campanhas eleitorais, como a que elegeu Lula presidente em 2002, Duda Mendonça diz ter colocado todo empenho pessoal na campanha de Skaf. "Ontem, gravei com ele às 5h30", afirmou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TAGS