PUBLICIDADE
Notícias

Estado de São Paulo não terá lei seca no dia da eleição

08:30 | 04/10/2014
A Secretária de Segurança Pública de São Paulo informou que o Estado não será submetido a Lei Seca no dia da eleição. Com isso, os paulistas se juntam ao Acre, Santa Catarina, Pernambuco, Goiás, Rondônia, Sergipe, Rio Grande do Sul e Espírito Santo como territórios onde não haverá proibição na venda de bebidas alcoólicas devido ao pleito.

São Paulo não institui a Lei Seca nas eleições desde 2006. A Secretária de Segurança Pública, mesmo sem a restrição, avisou que terá um esquema especial para o final de semana.

A "Operação Eleições 2014" da PM, começará no sábado e contará com mais de 12 mil policiais que trabalharão para garantir a segurança de 58 cartórios e de aproximadamente 2 mil escolas onde haverá votação. A Polícia Civil também estará à disposição da Justiça Eleitoral, com um delegado por distrito pronto para atender qualquer requisição.

Mesmo sem a Lei Seca a recomendação é que ninguém vote alcoolizado. Em Santa Catarina, eleitores em estado alterado serão retirados da seção eleitoral.

Já outros 15 Estados, além do Distrito Federal, terão algum tipo de restrição na comercialização de álcool. Comerciantes do Maranhão, Amapá, Alagoas, Amazonas, Bahia e Roraima já terão que parar de vender bebidas no sábado. Em outros nove Estados a proibição começará apenas no domingo e deve se estender até o fechamento das urnas. Quem desobedecer a decisão terá os produtos apreendidos e poderá ter o estabelecimento fechado.

Apenas dois Estados, Rio de Janeiro e Paraíba, ainda não definiram se instituirão a Lei Seca. O governo fluminense não adota a restrição desde 1996. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TAGS