PUBLICIDADE
Notícias

Em Pernambuco, Monteiro minimiza revés nas pesquisas

20:20 | 04/10/2014
O candidato ao governo de Pernambuco Armando Monteiro (PTB) minimizou neste sábado, 4, o resultado da última pesquisa de intenção de voto divulgada na noite de hoje pelo Datafolha, véspera das eleições.

De acordo com o levantamento, Câmara, herdeiro político de Eduardo Campos, aparece no levantamento com 61% dos votos válidos, à frente do senador Armando Monteiro Neto (PTB), que tem 37%.

Se forem incluídos os votos brancos e nulos e os eleitores que se declararam indecisos, Câmara tem 52% dos votos totais, enquanto Monteiro tem 31%. Zé Gomes (PSOL) e Pantaleão (PCO) aparecem com 1% dos votos totais. Miguel Anacleto (PCB) e Jair Pedro (PSTU) não pontuaram.

"Não posso dizer nada a não ser que é algo muito discrepante do que saiu antes", afirmou Monteiro após realizar carreata pelo município de Jaboatão dos Guararapes ao lado do candidato ao Senado João Paulo (PT) e do senador Humberto Costa (PT-PE).

Na reta final da eleição, Monteiro utilizou a estratégia de tentar "casar" os votos da presidente Dilma Rousseff, que aparece na frente nas pesquisas de intenção de votos. Questionado se a estratégia tinha falhado, o candidato respondeu. "Não diria isso, que a estratégia não deu certo, até porque não aconteceu ainda. A eleição foi marcada por alguns fatos extraordinários, imprevistos, mas o que posso dizer é que temos muita confiança no resultado"

Para o candidato, a vinculação com Dilma deverá ainda aparecer nas urnas. "Acho que são fatos que a gente pode verificar amanhã, verificar se se confirmam. Meu sentimento, pelo contrário, é que nós vamos nos vincular mais ainda a ela agora no final."

Presente na carreata, o candidato ao Senado João Paulo também recorreu ao mesmo tom e minimizou o resultado da última pesquisa, que mostra um revés nessa reta final para o petista. De acordo com o Datafolha, o candidato Fernando Bezerra (PSB) tem 52% das intenções de votos contra 45% de João Paulo. Na pesquisa anterior, divulgada na última quinta-feira, o petista tinha 37% contra 30% de Bezerra.

"Temos amanhã. Vamos aguardar os resultados das urnas. Esse não é o sentimento que tenho. Vamos deixar amanhã, aguardar o resultado das urnas", afirmou. "Nós cumprimos o que tínhamos que fazer. Com algumas dificuldades que sempre tem em qualquer campanha e vamos agora aguardar os resultados das urnas", acrescentou.

TAGS