PUBLICIDADE
Notícias

Dilma destaca NE e Aécio repete programa na TV

21:40 | 14/10/2014
A presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, focou seu programa eleitoral nas ações de seu governo no Nordeste, apresentando obras e personagens da região. Ela também utilizou os dez minutos do horário de televisão para repudiar o preconceito contra os nordestinos. "Ter preconceito contra o Nordeste e o povo nordestino é coisa de quem não conhece o Brasil real", afirmou.

A fala resgatou o embate entre Dilma e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O tucano disse, em entrevista ao portal UOL, que "o PT está fincado nos menos informados, que coincide de ser os mais pobres". "Não é porque são pobres que apoiam o PT, é porque são menos informados", afirmou.

A candidata também amenizou o embate entre ricos e pobres que a campanha petista tem enfatizado depois das declarações de FHC, afirmando que o Brasil não está melhorando "contra o rico".

Dilma chamou de "show de desempenho" o crescimento econômico do Nordeste durante a gestão do PT, segundo ela, três vezes maior que a média do País. O programa apresentou obras de infraestrutura na região como marca de "um novo Nordeste" como resultado da "garra e talento" dos nordestinos e superação da "insensibilidade histórica" dos políticos do País. "O novo Nordeste é um dos retratos mais fiéis do País que está nascendo", disse.

O ex-presidente Lula apareceu ao lado de Dilma na inauguração de um dos trechos da obra de transposição do Rio São Francisco. Em sua fala, Lula citou rapidamente "problemas" na execução da obra, que deveria ter sido entregue em 2010, mas ainda está em andamento. "Teve problemas sim, mas eu não desisti, você (Dilma) não desistiu", afirmou o ex-presidente.

Reprise

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, reprisou o programa eleitoral que havia sido apresentado na tarde desta terça-feira, 14. Logo na abertura do horário eleitoral tucano, o locutor acusou o PT de mentir sobre o pagamento do piso salarial aos professores de Minas Gerais durante a gestão de Aécio no governo local (2003-2010). "O PT adora apostar na confusão", disse o narrador, destacando que Mina paga piso 42,9% superior ao valor nacional.

Aécio rebateu, por meio de uma locutora, que o PT tem medo ver uma ampliação de investigações contra a Petrobras e obras irregularidades no governo petista, caso candidato do PSDB seja eleito.

O tucano apresentou um 'bate-papo' com sindicalistas, que o questionaram sobre temas como fator previdenciário, inflação e creches. "Nosso governo terá tolerância zero com a inflação", afirmou o locutor.

TAGS