PUBLICIDADE
Notícias

Debate eleitoral desvirtua ideia de BC independente

10:40 | 01/10/2014
O ex-secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda durante o primeiro governo Lula e atual diretor vice-presidente do Insper, Marcos Lisboa, afirmou nesta quarta-feira, dia 1º, que a independência do Banco Central se trata de uma outra forma de gestão - e não de delegar à instituição a definição da política monetária do País.

Ele lamentou que o debate eleitoral deste ano esteja "desvinculando" a ideia de transformar o BC independente como instrumento da política. Lisboa explicou que tornar a autoridade monetária independente é criar um contrato de gestão em que o Poder Executivo estabelece as metas e o Banco Central cumpre.

"Em caso de descumprimento, há demissão", explicou durante palestra na abertura do segundo dia do 4º Congresso Internacional de Gestão de Riscos promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). "Mas o Brasil ainda não chegou lá e acho que, infelizmente, o debate eleitoral acabou desvinculando essa ideia como instrumento da política", acrescentou.

TAGS