PUBLICIDADE
Notícias

Candidatos realizaram o primeiro debate do segundo turno

22:39 | 14/10/2014

Atualizada às 00h12

Os candidatos Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) realizaram na noite desta terça-feira, 14, o primeiro debate entre presidenciáveis no segundo turno das eleições de 2014.

Os candidatos participantes do debate realizado pela TV Bandeirantes se enfrentaram a pouco menos de duas semanas para a realização do segundo turno no próximo dia 26 de outubro.

1° Bloco

Os candidatos tiveram dois minutos para as considerações iniciais do debate. Dilma acentuou os investimentos sociais destacando a retirada de mais de 36 milhões de pessoas da miséria e prometeu investimento na educação para o próximo mandato, caso seja eleita. Aécio, por sua vez, adotou o discurso da mudança e criticou o índice de inflação no País.

Dilma perguntou a Aécio sobre o investimento na saúde no Estado de Minas Gerais quando o candidato era governador, citando inclusive um suposto desvio de dinheiro na área pela gestão do PSDB.

Aécio rebateu a acusação e exaltou a "boa" qualidade no serviço alegando ser o melhor da região Sudeste. Assuntos como bancos públicos e programas sociais também foram fruto de discussão entre os postulantes ao executivo.

2° Bloco

Aécio começou o segundo bloco com o tema de inflação. A petista relembrou que a inflação no governo do PSDB, na era FHC, chegou a 12,5% em 2002. Dilma falou em investimento na educação, em programas como o pronatec, e a geração de emprego. Aécio, em seguida, entrou no tema da corrupção na Petrobras. Dilma citou a "impunidade" nos governos tucanos e destacou o fortalecimento nos órgãos fiscalizadores na sua gestão.

Dilma perguntou ao candidato sobre a construção de um aeroporto na terra de familiares. Aécio chamou Dilma de leviana e falou que fez "milhares de obras" na região e que o aeroporto construído não foi em terras de familiares.

Dilma denunciou suposto nepotismo no governo quando Aécio era governador de Minas. Uma irmã, um tio, três primas e três primos trabalhariam no governo. Aécio rebateu afirmando ser "mentira" da candidata, alegando que terminou o governo sem qualquer denúncia e com alta taxa de aprovação.

3° Bloco

Dilma iniciou o bloco com o tema da violência contra a mulher, citando a Lei Maria da Penha. Aécio respondeu com críticas à política de segurança do Governo Federal. Aécio, na sequência, falou do programa social Bolsa Família afirmando que vai manter na sua gestão.

Dilma criticou a segurança na gestão do tucano quando governava o Estado de Minas. Segundo a candidata, o Estado tinha à época o terceiro pior índice de resolução dos inquéritos caracterizando, assim, o "principio da impunidade", contribuindo para o aumento das taxas de homicídios na gestão Neves.

A petista prometeu mudar a Constituição para que Governo Federal passe a ter responsabilidade sobre a segurança. Aécio questionou pelo fato de o PT estar no governo durante 12 anos e não ter feito as mudanças na segurança. Ambos defenderam a mudança nos currículos do ensino médio.

4° Bloco

O resultado da eleição no Estado de Minas Gerais deu o tom do início do quarto bloco com Dilma afirmando que o senador Aécio foi derrotado no primeiro turno e o candidato relembrando as vitórias que conseguiu diante do PT dentro do Estado. Dilma, em seguida, trouxe o tema da criação do emprego. Aécio afirmou que "o emprego está indo embora" por problemas na economia.

A presidente candidata à reeleição afirmou que o Brasil possui a menor taxa de desemprego das últimas três décadas. Aécio rebateu alegando que o governo da presidente perdeu a capacidade de governar.

5° Bloco

Aécio Neves abriu o último bloco nas suas considerações finais. O candidato do PSDB afirmou que os últimos dias foram de emoção e agradeceu aos eleitores que o colocaram no segundo turno. Citou seus novos apoiadores no segundo turno, entre eles Marina Silva e Renata Campos, ex-esposa do ex-governador Eduardo Campos.

Dilma encerrou o debate agradecendo a TV Bandeirantes e os telespectadores. A candidata comparou os dois projetos e defendeu avanço nas mudanças que vem promovendo nos últimos quatro anos. Citou investimentos em áreas como a educação, saúde e emprego e finalizou pedindo o voto dos eleitores.

O debate foi um dos assuntos mais comentados na rede social twitter e liderou por vários momentos a audiência conquistando picos de 14 pontos batendo a Rede Globo.

 

Redação O POVO Online

TAGS