PUBLICIDADE
Notícias

Ativistas respondem com 'beijaço' coletivo na Paulista

10:10 | 01/10/2014
Após o discurso considerado homofóbico do candidato Levy Fidelix (PRTB), manifestantes da causa LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) se reuniram nesta terça-feira, 30, no vão do Masp, na Avenida Paulista, em São Paulo, para protestar contra as declarações e pedir a impugnação de sua candidatura.

Organizado pelas redes sociais, o evento teve promessa de comparecimento de mais de 8.200 pessoas - mas só 300 apareceram, segundo cálculos da Polícia Militar. Os ativistas ocuparam duas faixas da avenida no fim da tarde, no sentido da Rua da Consolação.

Eles carregavam cartazes contra a homofobia e com dizeres como "Mais Amor, Menos Aerotrem", e "Órgão excretor é sua boca, Levy". Os manifestantes caminharam cerca de 500 metros, do Masp até a Consolação, pedindo justiça e a criminalização da homofobia no Brasil.

Aos gritos de "Eu beijo homem, beijo mulher, tenho direito de beijar quem eu quiser", dezenas de casais promoveram um beijaço no meio da avenida. O estudante Renan Lira da Solva, 17, vai votar este ano pela primeira vez e disse que só vai dar um voto de confiança ao candidato que mostrar propostas e uma postura de apoio à causa LGBT.

"Levy foi um fascista, totalmente discriminatório e só deu respaldo para as opressões que os homossexuais sofrem no dia a dia", afirmou.

"A gente tem o direito de beijar quem a gente ama e ser respeitado por isso. Não estamos buscando privilégios e sim igualdade", afirmou a socióloga Mariane Pisane. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TAGS